Hamilton e Rosberg amigos como dantes

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

 
“As coisas parecem ter voltado ao normal”. A sensação descrita por Lewis Hamilton ao autosport.com refere-se às relações com Nico Rosberg, companheiro de equipa naMercedes e principal adversário na luta pelo título mundial de F1. Rosberg corrobora esta ideia de normalização do ambiente interno na escuderia, depois dos episódios no Mónaco e em Spa-Francorchamps.

“O ambiente é muito bom. Estou satisfeito porque neste momento há excelentes sensações”, disse o alemão, que perdeu a liderança do campeonato há 15 dias na sequência daquele que foi o 2.º abandono da época. Esta sugestão de paz e de normalização de relações entre os dois pilotos da Mercedes pode servir a comunicação da equipa, mas a verdade é que o Grande Prémio do Japão, já no domingo em Suzuka, abre a fase decisiva da época. Faltam cinco corridas, há 150 pontos em disputa – o último GP, em Abu Dhabi, vale 50 pontos – e começa a estreitar-se a margem de erro para os dois pilotos dos “flechas de prata”.

É certo que o australiano Daniel Ricciardo ainda tem chances matemáticas, mas precisaria da conjugação de vários fatores: manter o domínio sobre Vettel (algo que já não é tão evidente como na primeira metade da época) e ganhar pelo menos duas corridas antes do circuito Yas Marina, a 23 de novembro. Isto, claro, pressupondo também desistências ou ausências no pódio para Hamilton e Rosberg. É um cenário demasiado otimista para o piloto da Red Bull, pelo que o melhor é estarmos atentos à... amizade dos principais candidatos.

Posts Relacionados