Brasileiro de Turismo: Márcio Campos vence, recebe punição e aponta "maior absurdo da vida"

segunda-feira, 15 de setembro de 2014



Márcio Campos conseguiu cumprir na pista o desafio que assumiu para a 11ª etapa do Campeonato Brasileiro de Turismo. O gaúcho da Sicredi Racing completou em primeiro lugar a corrida deste domingo (14) em Nova Santa Rita (RS), no Autódromo Internacional Velopark. Mas não foi ao pódio. Uma punição considerada injusta pelo piloto relegou-o ao nono lugar no resultado final da corrida. A vitória foi atribuída ao paulista Raphael Abbate, da W2 Racing.

Campos sofreu, a título de punição, o acréscimo de 20 segundos a seu tempo total de corrida. A decisão dos comissários desportivos foi anunciada ainda antes do término da corrida, poucas voltas depois do gaúcho ter feito a ultrapassagem que lhe valeu a liderança da corrida, sobre o paulista Guilherme Salas, da W2 Racing, líder da temporada e pole position no Velopark. Piloto e equipe já manifestaram por escrito intenção de recorrer da punição.

“Essa punição foi a coisa mais ridícula que já vi no automobilismo, foi o maior absurdo da minha vida”, protestou Campos, que ultrapassou Salas na 16ª das 31 voltas da corrida. “Ele errou e perdeu ritmo, eu coloquei meu carro do lado do carro dele, os dois carros se encostaram. É coisa que acontece em corrida de carro. Não prejudiquei o Salas, tanto é que ele continuou na pista em segundo, tentando recuperar a posição. Estamos indignados”, falou.

A punição e a decorrente perda da vitória, que seria a terceira de Márcio Campos na temporada de 2014, geraram manifestações de solidariedade ao piloto, que é vice-líder do Campeonato Brasileiro de Turismo e, com a vitória no Velopark, diminuiria a um ponto a desvantagem em relação ao líder Guilherme Salas na tabela de classificação. “Vários pilotos da Stock Car vieram ao nosso box manifestar que concordam que essa punição foi um absurdo”, contou.

Na corrida, Campos, segundo colocado no grid, tentou a ultrapassagem sobre Salas desde a largada, autorizada com os carros formando fila indiana única. O gaúcho chegou à liderança na 16ª das 31 voltas, pouco depois da segunda das quatro intervenções do safety car na corrida. O toque entre os dois carros na segunda curva do traçado induziu os comissários a aplicarem a punição que o vice-líder do campeonato considerou injusta.

Com a intenção de contestação da punição manifestada em tempo hábil, o advogado da equipe Sicredi Racing, Marcelo Aiquel, vai oferecer recurso à Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva. “Eu não vejo um motivo coerente para não recuperarmos os pontos da vitória. Essa decisão deve sair antes da última etapa”, informou Campos, citando a corrida de 2 de novembro em Viamão (RS), no Autódromo Internacional de Tarumã.

Márcio Campos atua no Brasileiro de Turismo com o carro número 31 da Sicredi Racing, equipe de Caxias do Sul que conta com patrocínio do Sicredi e das seguradoras parceiras Icatu e Mapfre. A 12ª e última etapa será disputada no dia 2 de novembro no Autódromo Internacional de Tarumã, em Viamão (RS). No Velopark, depois de 31 voltas, o resultado final da penúltima corrida da temporada foi o seguinte:

1º) Raphael Abbate (SP), W2 Racing, 35min52s987
2º) Gabriel Robe (RS), Mottin Racing, a 0s977
3º) Tito Morestoni (SC), Mottin Racing, a 1s534
4º) Pedro Saderi (PR), Hitech Racing, a 2s192
5º) Flávio Matheus (RJ), Carlos Alves Competições, a 3s095
6º) Mauri Zacarelli (SP), Hitech Racing, a 3s214
7º) Fernando Fortes (SP), J. Star Racing, a 4s143
8º) Pedro Barbosa (RS), Mottion Racing, a 5s138
9º) Márcio Campos (RS), Sicredi Racing, a 19s116
10º) Christian Castro (RS), Motortech Competições, a 2 voltas
11º) Marco Cozzi (SP), Carlos Alves Competições, a 2 voltas
12º) Guilherme Salas (SP), W2 Racing, a voltas
NÃO COMPLETARAM
Renato Braga (GO), RKL Competições, a 14 voltas
Norberto Gresse Filho (SP), Nascar Motorsport, a 23 voltas
Gustavo Myasava (PR), J. Star Racing, a 23 voltas
Adibe Marques (SP), Nascar Motorsport, a 28 voltas
NÃO LARGOU
Edson Coelho (MG), RSports
Melhor volta: Campos, na 22ª, 58s053, média de 141,264 km/h

Faltando uma etapa para o término, a temporada de 2014 do Brasileiro de Turismo tem a seguinte classificação: 1º) Salas, 175 pontos; 2º) Campos, 162; 3º) Abbate, 158; 4º) Cozzi, 135; 5º) Coelho, 133; 6º) Matheus, 110; 7º) C. Castro, 98; 8º) Saderi, 96; 9º) Morestoni, 95; 10º) Boesel, 89; 11º) Gresse, 85; 12º) Fortes, 84; 13º) Zacarelli, 69; 14º) Pretto, 46; 15º) Marques, 42; 16º) Pimenta, 27; 17º) Myasava, 21; 18º) R. Castro e Robe, 20; 20º) Braga, 18.

Posts Relacionados