GP da Inglaterra: Hamilton vence em casa

domingo, 6 de julho de 2014


Para delírio da torcida inglesa que lotou o circuito de Silverstone, Lewis Hamilton venceu o GP da Inglaterra neste domingo. O piloto da Mercedes contou com o abandono de Nico Rosberg, que não completou devido a um problema no câmbio. A corrida também foi marcada por um grave acidente de Kimi Räikkönen, que tirou Felipe Massa da prova. Valtteri Bottas, da Williams, e Daniel Ricciardo, da Red Bull, completaram o pódio.

A quinta vitória de Hamilton em 2014 veio em um momento especial: esta foi a 50ª vez na qual Silverstone recebeu uma corrida de Fórmula 1. Com a vitória em casa, Hamilton voltou a acirrar a disputa pela liderança do Mundial de pilotos. O britânico foi a 161 pontos, apenas quatro a menos do que Rosberg – que, pela primeira vez no ano, não completou uma prova.
Se a chuva trouxe emoções extras ao treino de classificação no sábado, a largada deste domingo com pista seca também foi impressionante.  Segundo no grid, Vettel saiu mal e caiu para quinto, mas o mais assustador aconteceu no pelotão de trás. Kimi Räikkönen perdeu o controle de sua Ferrari, bateu no guard rail e voltou para a pista; Massa tentou desviar, mas não evitou a batida. O piloto da Williams levou seu carro para os boxes e abandonou.

Massa, que completou seu 200º GP neste domingo, teve um fim de semana para esquecer. Na sexta-feira, ele bateu no primeiro treino livre. No dia seguinte, o brasileiro foi eliminado ainda no Q1 do classificatório e largou em 15º. Devido ao acidente, houve bandeira vermelha e a corrida foi interrompida para que o guard rail fosse consertado. Räikkönen se queixou de dores no tornozelo esquerdo.
Na relargada, Hamilton ultrapassou Button e assumiu a segunda posição, com Rosberg abrindo boa vantagem na liderança. Já Alonso, que largou em 16º, fazia bela prova de recuperação: na nona volta, espanhol aparecia na sétima posição. Os planos dele, porém, foram frustrados com uma punição de cinco segundos por errar seu posicionamento na largada.

Enquanto as Mercedes disparavam, Valtteri Bottas se destacava. O companheiro de Massa na Williams fez bela manobra na 17ª volta, superou Button e pulou para terceiro. Rosberg parou nos boxes na 19ª volta, voltou em segundo e reclamou de um problema no câmbio. Hamilton só trocou os pneus cinco voltas depois e mostrou uma estratégia diferente da usada por seu companheiro. O britânico colocou compostos duros para tentar ir até o fim da prova – Rosberg, com médios, ainda teria que fazer uma nova troca.
Hamilton nem precisou de muito esforço para assumir a ponta. Na 29ª volta, o câmbio da Mercedes de Rosberg falhou e o alemão abandonou. Bottas confirmou sua excelente prova ao superar Vettel e pular para segundo. O atual tetracampeão mundial travou intensa disputa com Alonso, mas também foi ultrapassado pelo espanhol.

Vettel não se deu por vencido. Após muitas voltas insistindo (e com muitas reclamações pelo rádio), o piloto da Red Bull deu o troco em Alonso e foi para quinto. Daí foi a vez de o espanhol se queixar da manobra. Tranquilo na frente, Hamilton ainda fez uma parada nos boxes e acelerou sem sustos para receber a bandeira quadriculada. Bottas subiu pela segunda vez consecutiva ao pódio (foi 3º no GP da Áustria) e obteve seu melhor resultado na carreira. Vale lembrar que o finlandês largou em 14º em Silverstone.
A próxima etapa da temporada é o GP da Alemanha, em 20 de julho.

Confira a classificação completa do GP da Inglaterra:


1. Lewis Hamilton (ING/Mercedes) - 2h26min52s094
2. Valtteri Bottas (FIN/Williams) – a 30s135
3. Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull) – a 46s495
4. Jenson Button (ING/McLaren) – a 47s390
5. Sebastian Vettel (ALE/Red Bull) – a 53s864
6. Fernando Alonso (ESP/Ferrari) – a 59s946
7. Kevin Magnussen (DIN/McLaren) – a 1min02s563
8. Nico Hulkenberg (ALE/Force India) – a 1min28s692
9. Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso) – a 1min29s340
10. Jean-Éric Vergne (FRA/Toro Rosso) – a 1 volta
11. Sergio Pérez (MEX/Force India) - a 1 volta
12. Romain Grosjean (FRA/Lotus) - a 1 volta
13. Adrian Sutil (ALE/Sauber) - a 1 volta
14. Jules Bianchi (FRA/Marussia) - a 1 volta
15. Kamui Kobayashi (JAP/Caterham) - a 2 voltas
16. Max Chilton (ING/Marussia) – a 2 voltas
17. Pastor Maldonado (VEN/Lotus) - a 3 voltas

Não completaram: Nico Rosberg (ALE/Mercedes), Marcus Ericsson (SUE/Caterham), Esteban Gutiérrez (MEX/Sauber), Felipe Massa (BRA/Williams), Kimi Räikkönen (FIN/Ferrari)

Posts Relacionados