Ecclestone quer pagar 25 milhões para arquivar processo de corrupção

quarta-feira, 30 de julho de 2014

 
O patrão da Fórmula 1 Bernie Ecclestone propôs esta terça-feira pagar 25 milhões de euros em indemnizações para conseguir um acordo que ponha um fim ao julgamento por corrupção em que está envolvido na Alemanha.

A defesa do empresário inglês, de 83 anos, apresentou esta terça-feira no tribunal de Munique uma moção para arquivamento da acusação, em troca do pagamento de 25 milhões de euros ao banco BayernLB, noticiou a agência alemã DPA.

De acordo com a lei alemã, os procuradores podem retirar as acusações - mesmo durante julgamentos em varas criminais - se todas as partes envolvidas aceitarem os termos do acordo. Ecclestone é acusado de ter pago ao banqueiro alemão Gerhard Gribkowsky 33 milhões de euros em 2006 e 2007, para garantir que mantinha o controlo sobre a modalidade automóvel.

Os procuradores alemães consideram que a verba era um suborno para assegurar que o banco BayernLB venderia as suas ações ao investidor que Ecclestone queria: a CVC Capital Partners, do Reino Unido, o atual maior acionista da Fórmula 1.

O empresário inglês, que em tribunal se declarou inocente, enfrenta uma pena máxima de 10 anos de prisão caso venha a ser condenado. Em 2012, Gribkowsky foi condenado a oito anos e meio de prisão por corrupção. Ecclestone admite ter feito o pagamento de 33 milhões, mas diz que não foi uma "luva" e sim o pagamento face a uma tentativa de chantagem. 

Posts Relacionados