Schumacher deixou hospital de Grenoble

segunda-feira, 16 de junho de 2014

 
 Michael Schumacher saiu do coma e abandonou o hospital francês de Grenoble, onde recebia tratamento desde dezembro de 2013, quando sofreu um acidente de esqui, disse hoje a porta-voz do alemão.

"O Michael deixou o CHU Grenoble para continuar a sua longa fase de reabilitação. Ele já não está em coma", afirmou Sabine Kehm, em comunicado.

O alemão, sete vezes campeão do Mundo de Fórmula 1, de 45 anos, estava internado num hospital de Grenoble depois do acidente sofrido a 29 de dezembro de 2013, quando esquiava numa estância de Meribel, nos Alpes franceses, em consequência do qual bateu com a cabeça numa pedra.

Na altura, Schumacher foi submetido a duas intervenções cirúrgicas e colocado em coma induzido. Em finais de janeiro, os médicos iniciaram o processo de despertar o alemão.

"A sua família gostaria de agradecer expressamente aos médicos, os cuidados prestados pela equipa clínica e pela administração do hospital de Grenoble, assim como aos primeiros socorros que acorreram ao local do acidente. Todos fizeram um trabalho formidável durante estes primeiros meses", lê-se no mesmo comunicado, no qual constam ainda os agradecimentos "a todas as pessoas que enviaram os melhores desejos de recuperação ao Michael. Que, certamente, ajudaram".

A família de Schumacher e o hospital de Grenoble não vão realizar qualquer conferência de imprensa, reiterando o pedido ao recato.

"Pedimos a todos para que, no futuro, respeitem o facto de que esta longa fase de recuperação ser realizada de forma privada", acrescenta o comunicado. 

Posts Relacionados