Red Bull exige ação da Renault

quinta-feira, 26 de junho de 2014

 
“Inaceitável”. Foi assim que Chris Horner, diretor da Red Bull, reagiu a mais um GP onde a equipa não teve qualquer chance de discutir os lugares da frente. Horner referia-se às dificuldades da Renault em chegar a um patamar de desenvolvimento dos motores (unidades motrizes, face às características híbridas do conjunto) que esteja próximo da Mercedes.

Embora esteja descartada a hipótese de a Red Bull avançar ela própria para a construção de motores, o certo é que a aliança dourada que valeu 4 campeonatos consecutivos está agora em causa. E até o patrão da marca de bebidas energéticas surgiu a pressionar a Renault. “A situação é séria. O desenvolvimento dos motores tem de ser prioridade máxima”, afirmou Dietrich Mateschitz. 

Posts Relacionados