Stockcar: Valdeno e Pizzonia são os vencedores da rodada dupla em Santa Cruz

segunda-feira, 14 de abril de 2014



Estreando um novo formato, com duas corridas no mesmo dia, o Circuito Schin Stock Car voltou a correr em Santa Cruz do Sul (RS) após dois anos de ausência. Com a pista totalmente reformada com obras de melhorias e correção, as arquibancadas e todas as áreas do autódromo se esgotaram e mais de 40 mil pessoas assistiram a duas grandes corridas, vencidas por Valdeno Brito e Antonio Pizzonia.

Na primeira, Cacá Bueno terminou em segundo, com Galid Osman - que havia largado em 18o - em terceiro, conquistando seu primeiro pódio na categoria. Na segunda prova Daniel Serra foi o segundo e Sérgio Jimenez, que liderou a prova até os últimos segundos mas sofreu com a falta de combustível, foi o terceiro.

Corrida 1:
Mesmo com Cacá na pole e Valdeno partindo em segundo, o destaque inicial da etapa foi Daniel Serra. Que ultrapassou Valdeno na largada e superou seu companheiro de equipe na quinta volta. Com a pista livre, Daniel abriu boa vantagem, mas viu tudo ir por água abaixo quando saiu de sua parada obrigatória com o tanque de combustível preso ao carro. Por isso foi chamado para retornar ao box após uma volta e perdeu as chances de vitória.

Melhor para Valdeno Brito, que superou Cacá na pista e se manteve a frente após a parada no box. "Ainda temos muito o que aprender em relação as estratégias. Acabei abrindo mão de fazer pontos na segunda prova para garantir a vitória na primeira e depois vi que seria possível ter brigado pelas duas, já que chegamos com mais de 15 segundos de vantagem para o segundo lugar, mas estou muito feliz com o resultado", comentou o piloto da Shell Racing. 

"Outras categorias do mundo correm nesse formato e acho que para o público a segunda corrida foi extremamente emocionante. Então o formato está mais que aprovado", acrescentou Valdeno.

Veja como terminou a primeira corrida:
1. Valdeno Brito (Shell Racing) - 29 voltas em 42min36s780
2. Cacá Bueno (Red Bull Racing) - a 16.043
3. Galid Osman (Ipiranga-RCM) - a 16.570
4. Ricardo Mauricio (Eurofarma RC) - a 17.214
5. Sergio Jimenez (Voxx Racing Team) - a 27.453
6. Marcos Gomes (Schin Racing Team) - a 27.907
7. Raphael Matos (Hot Car Competições) - a 28.206
8. Denis Navarro (Voxx Racing Team) - a 30.337
9. Felipe Lapenna (Hot Car Competições) - a 30.717
10. Allam Khodair (Texaco/Full Time Sports) - a 35.675
11. Antonio Pizzonia (Prati-Mico's Racing) - a 35.562
12. Popó Bueno (Shell Racing) - a 36.446
13. Tuka Rocha (RZ Motorsport) - a 36.949
14. Julio Campos (Prati-Mico's Racing) - a 37.316
15. Vitor Genz (Boettger Competições) - a 37.438
16. Rubens Barrichello (Medley/Full Time Sports) - a 42.428
17. Ricardo Zonta (RZ Motorsport) - a 42.598
18. Diego Nunes (C2 Team) - a 51.464
19. Daniel Serra (Red Bull Racing) - a 52.715
20. Rafael Suzuki (ProGP) - a 54.850
21. Thiago Camilo (Ipiranga-RCM) - a 1:01.422
22. Bia Figueiredo (ProGP) - a 1:02.472
23. Alceu Feldmann (Hanier Racing) - a 1:12.486
24. Felipe Tozzo (Boettger Competições) - a 1:19.255
25. Lucas Foresti (RC3 Bassani) - a 1 volta
26. Átila Abreu (Mobil Super Racing) - a 1 volta
27. Beto Cavaleiro (Hanier Racing) 3 Lp.
28. Felipe Fraga (Vogel Motorsport) - a 6 voltas
Não completaram 75% da prova:
29. Gabriel Casagrande (C2 Team)
30. Nonô Figueiredo (Mobil Super Racing)
31. Max Wilson (Eurofarma RC)
32. Luciano Burti (Vogel Motorsport)
33. Fabio Fogaça (Schin Racing Team)
*Resultado sujeito a verificações técnicas e desportivas

Corrida 2:
A prova que encerrou a programação deste domingo teve apenas 20 minutos de duração, mas emoções de sobra. Por ter chegado em 10o na primeira bateria, Allam Khodair largou na frente, mas na segunda volta foi superado por Rafa Matos, que liderou até restarem duas voltas para o final. Denis Navarro o ultrapassou, depois Sergio Jimenez passou Navarro e nos últimos metros Pizzonia deixou Jimenez para trás para conquistar sua primeira vitória na categoria.

O sistema de disputa foi elogiado pelo vencedor. "É um novo formato, que vem dando certo e é usado em outras categorias. Fico feliz que isso tenha sido adotado aqui. A corrida foi bem emocionante. Esse suspense de não se saber a estratégia, a quantidade de combustível e a situação do pneu é bom. O público também foi fantástico, emocionante", lembrou Pizzonia. 

"A emoção é grande demais. Vencer é o que todo piloto busca, todo piloto sempre sonha. Independente da categoria e do nível que você está, uma vitória é sempre muito bom. A Stock é extremamente competitiva, com nível de pilotos altíssimo, isso faz a vitória ainda mais especial", finalizou o amazonense.

Veja como terminou a segunda corrida:
1. Antonio Pizzonia (Prati-Mico's Racing) - a 16 voltas em 22min34s665
2. Daniel Serra (Red Bull Racing) - a 0.368
3. Sergio Jimenez (Voxx Racing Team) -a 0.469
4. Marcos Gomes (Schin Racing Team) - a 1.951
5. Ricardo Zonta (RZ Motorsport) - a 2.216
6. Tuka Rocha (RZ Motorsport) - a 3.179
7. Átila Abreu (Mobil Super Racing) -a 3.739
8. Gabriel Casagrande (C2 Team) - a 4.104
9. Alceu Feldmann (Hanier Racing) - a 4.810
10. Cacá Bueno (Red Bull Racing) - a 5.118
11. Max Wilson (Eurofarma RC) - a 5.484
12. Lucas Foresti (RC3 Bassani) - a 11.918
13. Valdeno Brito (Shell Racing) - a 18.251
14. Felipe Fraga (Vogel Motorsport) - a 26.768
15. Diego Nunes (C2 Team) - a 29.035
16. Ricardo Mauricio (Eurofarma RC) - a 29.574
17. Rafael Suzuki (ProGP) - a 42.905
18. Bia Figueiredo (ProGP) - a 46.950
19. Beto Cavaleiro (Hanier Racing) - a 1:04.395
20. Allam Khodair (Texaco/Full Time Sports) - a 1:11.285
21. Denis Navarro (Voxx Racing Team) - a 1 volta
22. Felipe Tozzo (Boettger Competições) - a 1 volta
23. Raphael Matos (Hot Car Competições) - a 2 voltas
24. Vitor Genz (Boettger Competições) - a 2 voltas
25. Felipe Lapenna (Hot Car Competições) - a 3 voltas
Não completaram 75% da prova:
26. Popó Bueno (Shell Racing)
27. Julio Campos (Prati-Mico's Racing)
28. Thiago Camilo (Ipiranga-RCM)
29. Galid Osman (Ipiranga-RCM)
30. Rubens Barrichello (Medley/Full Time Sports)
31. Nonô Figueiredo (Mobil Super Racing) 
32. Luciano Burti (Vogel Motorsport)
33. Fabio Fogaça (Schin Racing Team) 
*Resultado sujeito a verificações técnicas e desportivas

O Circuito Schin Stock Car tem organização e realização da Vicar Promoções Desportivas, com supervisão da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA). A Schin é o patrocinador master. O evento também tem o patrocínio da Pirelli, copatrocínio de Shell V-Power Etanol e Mobil Super. Com o apoio da Transzero, Pioneer e Cielo. As montadoras são Chevrolet e Peugeot.

Posts Relacionados