Schumacher dá sinais "encorajadores" em recuperação, diz assessora

quarta-feira, 12 de março de 2014

O ex-piloto Michael Schumacher dá sinais "pequenos, mas encorajadores" em sua recuperação após o acidente de esqui sofrido no final do ano passado na França, informou nesta quarta-feira a assessora do alemão, Sabine Kehm.

"Nós estamos e continuamos confiantes que Michael vai sobreviver e acordar. Às vezes são pequenos, mas encorajadores sinais, mas nós também sabemos que este é o momento de ser paciente", disse Sabine, sem entrar em detalhes sobre o que seriam estes sinais.

No comunicado, a assessora disse ainda que Schumacher "sofreu lesões graves" e que "é difícil para todos nós compreender que Michael, que já havia superado muitas situações complicadas no passado, se machucou de forma tão terrível em uma situação tão banal", em referência à queda enquanto praticava esqui nos Alpes franceses.

Schumacher está internado no Hospital de Grenoble, na França, desde o dia do acidente. No fim de janeiro, a família anunciou que os médicos começaram um processo para retirar o ex-piloto do coma. Durante o mês seguinte, os familiares reforçaram que o procedimento era lento e que não havia pressa para despertar o heptacampeão mundial.

No comunicado desta quarta-feira, Sabine reforçou a ideia de que o quadro requer tempo para a recuperação de Schumacher, e ressaltou a confiança na equipe médica que está cuidando do ex-piloto.

"Ficou claro desde o início que seria uma luta longa e difícil para Michael. Estamos enfrentando essa luta em conjunto com os médicos, nos quais confiamos plenamente. A duração do processo não é a parte importante para nós", disse a assessora.

Sabine também voltou a pedir privacidade durante a recuperação do ex-piloto, que constantemente é tema de reportagens na imprensa alemã sobre possíveis evoluções em seu quadro clínico, sempre negadas pela equipe de Schumacher, que diz que apenas informações vindas dos médicos do Hospital de Grenoble devem ser consideradas como verdadeiras.

"É comovente ver a simpatia mostrada com a família dele e posso dizer que eles estão extremamente gratos por isso. No entanto, não deve ser esquecido que a família de Michael está lidando com uma situação extremamente íntima e frágil. Eu gostaria de lembrar a todos nós que Michael sempre manteve sua família longe dos olhos do público e, consequentemente, protegia suas vidas privadas", disse Sabine.


fonte: uol.com

Posts Relacionados