Processo não revelou infrações no acidente de Schumacher

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

 
O processo de inquérito ao acidente do antigo campeão de fórmula 1 Michael Schumacher não revelou qualquer infração, informou esta segunda-feira o procurador francês encarregue do caso, Patrick Quincy, anunciando o arquivamento do processo.

"Nenhuma infração foi encontrada. O incidente ocorreu fora da pista. A sinalização, a delimitação e as informações dadas sobre os limites da pista estavam conformes a lei francesa em vigor", disse o procurador.

Contudo, a decisão de arquivamento, datada de 12 de fevereiro, não impede que a família do alemão possa avançar com ações nos tribunais civis.

Na quinta-feira, a família do ex-piloto alemão disse "acreditar firmemente" na recuperação do heptacampeão mundial de Fórmula 1, que está em coma há mais de um mês, em consequência de um acidente de esqui nos Alpes franceses.

"A família continua a acreditar firmemente na recuperação de Michael e mantém inteira confiança na equipa médica", informou o porta-voz da família de Schumacher, em comunicado, um dia depois de ter sido noticiado que o estado de saúde do antigo piloto foi agravado por uma pneumonia.

A nota indica que o "mais importante não é a rapidez do processo [de recuperação], mas que este decorra de forma contínua e controlada", em referência à reanimação de Schumacher do coma induzido após o acidente, uma fase que a família admite poder ser "prolongada".

Schumacher foi internado no hospital de Grenoble a 29 de dezembro, depois de ter sofrido uma queda quando esquiava fora dos limites da pista na estância de Meribel, nos Alpes franceses, em consequência do qual bateu com a cabeça numa pedra. 

Posts Relacionados