Ecclestone ganha batalha legal por acusação de corrupção

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

 
O patrão da Fórmula 1, Bernie Ecclestone, venceu esta quinta-feira um processo judicial contra um grupo alemão de comunicação social, que o acusava de corrupção para manter o seu papel de influência no negócio da F1.

O Supremo Tribunal de Londres, após um julgamento que durou três meses, decidiu a favor de Bernie Ecclestone, que tinha sido processado pelo grupo alemão de comunicação social Constantin Medien.

Ecclestone foi acusado pelo grupo Constantin Medien de ter celebrado um "acordo corrupto" com um banqueiro alemão para facilitar a venda de ações da Fórmula 1 a um comprador que lhe era próximo, no sentido de assegurar os seus interesses.

Durante o julgamento, que decorreu entre outubro e dezembro de 2013, o empresário britânico Bernie Eccleston reiterou que as acusações do grupo Constantin Medien eram falsas e negou ter alguma vez participado em qualquer conspiração.

O grupo alemão, que alegava perdas económicas avultadas com o suposto negócio fraudulento, acusava Ernie Ecclestone de ter chegada a acordo com o banqueiro no decorrer de um encontro realizado em Londres.

Em julho de 2013, o ministério público alemão acusou formalmente o magnata Bernie Ecclestone de ter pago um suborno de 44 milhões de dólares (cerca de 32 milhões de euros) a um antigo diretor do banco público bávaro BayernLB. 

Posts Relacionados