Moto 1000 GP: Uruguaio vence na GP 600 em Campo Grande

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

A internacionalização do Moto 1000 GP pode ser constatada no pódio da categoria GP 600, disputada na manha de domingo (17), no Autódromo Internacional de Campo Grande (MS). A prova, que valeu pela sétima etapa do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, teve um uruguaio e dois argentinos nas três primeiras colocações. O primeiro lugar coube ao uruguaio Maxi Gerardo, da Grinjets SBK Racing. Ele completou as 14 voltas com tempo de 21m19s782, passando na última volta o argentino Sérgio Fasci, da MGBikes Yamaha. Outro argentino, Nicolas Tortone, também correndo pela MGBikes Yamaha Racing, fico com a terceira posição.

?Foi difícil passar, tentei o tempo todo. Na última volta, forcei tudo e deu certo?, resumiu Gerardo sobre a disputa pela liderança. Fasci, que esperava pela vitória para continuar vivo na disputa do título, disse que esperava mais de si na corrida. ?Eu fui lento na volta final, Maxi fez um traçado melhor, mas eu contava com a vitória?, lamentou o vice-líder da temporada. Tortone falou da dificuldade em manter o terceiro posto. ?O ritmo dos dois primeiros era muito forte, não consegui acompanhá-los. Conservei o terceiro lugar, mas lutei muito por isso?.

Dois outros pilotos se destacaram. Joelsu da Silva, da equipe Paulinho Superbike, que competia pela GPR 250, subiu para a GP 600 nesta etapa e colocou muita pressão em Tortone pelo terceiro lugar. Os dois trocaram de posições algumas vezes. O líder da categoria, Rafael Bertagnolli, correndo pela BSB Motor Racing, teve problemas com a moto e largou em último no grid, fez uma corrida de recuperação e chegou em quinto, mantendo um vantagem de 20 pontos (119 a 99) sobre Sergio Fasci.

Todas as motocicletas do Moto 1000 GP utilizam como combustível a gasolina Petrobras Podium e como lubrificante o Lubrax Tecno Moto. Petrobras e Lubrax patrocinam a competição ao lado da BMW Motorrad e da Michelin, que fornece seus pneus de competição a todas as equipes. O Campeonato Brasileiro de Motovelocidade tem o apoio de Beta Ferramentas, BMW Serviços Financeiros, Servitec, LeoVince, Shoei, Tutto Moto, HPN, Denko, Airfence Brasil e Peterlongo.

Resultado extra oficial da GP 600 realizada no Autódromo Internacional de Campo Grande (MS), válida pela sétima etapa do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade:

1°) Maxi Gerardo (URU/Grinjets Sbk Racing), Kawasaki , 14 voltas em 21min19s782
2°) Sergio Fasci (ARG/MGBikes Yamaha Racing), Yamaha, a 0s393
3°) Nicolas Tortone (ARG/MGBikes Yamaha Racing), Yamaha, a 7s986
4°) Joelsu da Silva (PR/Paulinho Suberbikes), Kawasaki, , a 18s354
5°) Rafael Bertagnolli (RS/BSB Motor Racing), Kawasaki, a 44s320
6°) Ademilson Peixer (PR/Moto 3 Racing Team), Kawasaki, a 48s141
7°) Sérgio Laurentys (SP/Tato Racing), Kawasaki, a 53s393
8°) Gustavo Ceccarelli (SP/HPN Racing Team), Kawasaki, a 1min02s277
9°) Eduardo Costa Neto (SP/Mobil Rush Racing), Kawasaki, a 1min03s978
10°) Alex Pires (RJ/Center Moto Racing Team), Kawasaki, a 1min21s138
11°) Marciano Santin (RS/Santin Racing), Kawasaki, a 1min24s074
12°) Marcelo Dias (BA/Aclat Racing), Honda, a 1 volta
13°) Igor Érnica (PR/Motrix Scigliano Racing), Kawasaki, a 2 voltas
Melhor volta: Sergio Fasci na 10ª com 1min29s468, média de 138.137 km/h

Classificação da GP 600 após sete etapas do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade:

1°) Rafael Bertagnolli, 119 pontos; 2°) Sergio Fasci, 112; 3°) Ademilson Peixer, 90; 4°) Dudu Costa, 78; 5°) Sérgio Laurentys, 68; 6°) Gustavo Ceccarelli, 57; 7°) Marciano Santin, 51; 8°) André Veríssimo, 48; 9°) Manuel Jimenez, 46; 10°) Nicolas Tortone, 45; 11°) Alex Pires, 43; 12°) Marcus Trotta, 38; 13°) Maxi Gerardo, 25; 14°) Ives Moraes, 25; 15°) Raoni Farfan, 20

Posts Relacionados