Ecclestone investigado por suspeita de corrupção

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

O Ministério Público de Genebra (Suíça) está a investigar um caso de alegada corrupção que envolve o "patrão" da Fórmula 1 (F1), o britânico Bernie Ecclestone, que já foi formalmente acusado na Alemanha no âmbito do mesmo processo.

"O Ministério Público de Genebra abriu uma investigação na sequência da queixa apresentada pela sociedade Constantin Medien", indicou esta terça-feira à AFP o porta-voz Henri Della Casa, em referência ao negócio ocorrido em 2006.

Della Casa recusou nomear diretamente Ecclestone como uma das pessoas que estão a ser investigadas, mas confirmou a veracidade das notícias difundidas por vários órgãos de comunicação social, segundo as quais o "patrão" da F1 é um dos alvos do inquérito.

Em julho, o Ministério Público de Munique acusou formalmente Ecclestone, de 83 anos, de ter subornado um antigo responsável do banco BayernLB, no valor de 44 milhões de dólares (32 milhões de euros), no âmbito da venda das participações do banco alemão no negócio da F1. 

Posts Relacionados