Moto 1000 GP: disputa pela liderança da GP Light promete prova acirrada em Interlagos

quarta-feira, 18 de setembro de 2013


Quem acompanhar a disputa da próxima etapa do calendário do Moto 1000 GP, neste domingo (22) no Autódromo José Carlos Pace, em Interlagos, verá uma disputa acirrada na pista pela categoria GP Light, a mais numerosa em número de motocicletas no grid do evento. Renato Andreghetto, piloto que leva o número 30 da equipe Petronas Eurobike SBK Team, e André Paiato, com a moto número 44 da Alex Barros Racing Team, proporcionam uma competição à parte no Campeonato Brasileiro de Motovelocidade. Enquanto Andreghetto lidera com 103 pontos alcançados até a metade da disputa nacional, Paiato vem com 81 pontos, quase o dobro de pontos do terceiro colocado, Henrique Castro, da BSB Motor Racing, que tem 43.

Quando se fala na disputa pelo Campeonato Paulista, a tabela fica equilibrada. A disputa estadual, paralela ao Brasileiro, será finalizada nesta corrida, terceira vez em que as motos correm em Interlagos neste ano. Nesse cenário, Andreghetto ainda puxa a fila, com 54 pontos. “Estou confiante com a moto e a equipe e isso ajuda na corrida. Mas é na hora que a luz apaga e a corrida começa que tudo acontece. Fica difícil fazer uma previsão, mas vou dar meu melhor”, compromete-se Andreghetto. “São 20 minutos que valem o trabalho de um fim de semana todo. Conquistar um título é sempre uma recompensa por todo esse empenho”, frisa ele, sobre a possibilidade de conquistar o título Paulista. “Mas temos que pensar no Campeonato Brasileiro como um todo, até porque teremos mais três etapas depois de Interlagos e a regularidade será importante”, frisa.

A partir da segunda colocação do campeonato estadual, a pontuação junta ainda mais os pilotos. Paiato, que tem 36 pontos alcançados, é seguido de perto por Davi Costa, da JC Racing Team, com 33, e Marcelo Garcia Cortes, da PRT, com 29. “É bastante difícil tirar esse título do Renato, até pelo que ele vem andando nas últimas etapas. O jeito vai ser vencer e ver o que pode acontecer. Como é um fim de semana que promete chuva, acho que teremos muitas surpresas”, arrisca Paiato. “Nosso objetivo será terminar bem o campeonato como um todo”.

Davi Costa, terceiro colocado no Paulista e quarto no Brasileiro, mostra-se motivado e preparado para a corrida. “Fiz alguns treinos fortes em Interlagos e estou confiante. Acho que conseguirei virar um tempo bom para andar entre os primeiros, e isso motiva. O nível da GP Light hoje é bem forte, então a evolução é natural. Por isso temos que manter o foco para tirar o melhor da moto e errar o mínimo possível”, observa Costa.

A quinta etapa do Campeonato Brasileiro, e terceira etapa do Campeonato Paulista de Motovelocidade, será aberta na manhã de sábado (21), com os treinos livres. A corrida da categoria GP Light está marcada para começar às 14h05 do domingo (22), com 20 voltas. Todas as motocicletas do Moto 1000 GP utilizam como combustível a gasolina Petrobras Podium e como lubrificante o Lubrax Tecno Moto. Petrobras e Lubrax patrocinam a competição ao lado da BMW Motorrad e da Michelin, que fornece seus pneus de competição a todas as equipes. O Campeonato Brasileiro de Motovelocidade tem o apoio de Beta Ferramentas, BMW Serviços Financeiros, Servitec, LeoVince, Shoei, Tutto Moto, HPN, Denko e Peterlongo.

Posts Relacionados