Moto 1000 GP: etapa de Cascavel estabelece recorde de público

terça-feira, 27 de agosto de 2013


As corridas da quarta etapa, no último domingo (25), estabeleceram um recorde de público para o Moto 1000 GP. Mais de 23.000 torcedores, segundo estimativas iniciais dos organizadores, estiveram no Autódromo Zilmar Beux, em Cascavel (PR), acompanhando o evento. A BR-277, rodovia que dá acesso ao circuito, teve uma manhã de filas quilométricas formadas pelo maior público da história da competição, criada e implantada em 2011.

O número de torcedores surpreendeu, sobretudo levando-se em conta o mau tempo da manhã de domingo, quando a neblina impedia a visibilidade na pista e levou os organizadores do Moto 1000 GP a promoverem mudanças na programação. As corridas das categorias GPR 250 e GP 600, agendadas para o início do cronograma, pela manhã, foram remanejadas para a parte da tarde, depois das corridas da GP 1000 e da GP Light/GP Máster.

A torcida no autódromo cascavelense reuniu apreciadores do esporte de várias cidades do Paraná e de Santa Catarina. Grupos de motociclismo vindos do Paraguai, da Argentina e do Uruguai reforçaram o público. “Tivemos uma presença marcante dos integrantes de grupos de motociclista e moto-clubes de toda a região, alguns vieram de muito longe para prestigiar o Moto 1000 GP”, enalteceu o promotor do campeonato, Gilson Scudeler.

A participação do público na quarta etapa do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade exigiu uma atuação específica da Polícia Rodoviária Federal na BR-277. O trecho de 2,7 quilômetros entre o Trevo Cataratas e os portões de entrada teve congestionamentos. “A Polícia Rodoviária nos procurou para juntos modificamos o acesso ao autódromo. Assim os patrulheiros conseguiram reestabelecer fluxo do trânsito na rodovia”, contou Scudeler.

Conhecedor da tradicional presença do público nos principais eventos em Cascavel, já que disputou várias corridas na cidade na fase em que obteve sete títulos brasileiros, Scudeler não se surpreendeu com o panorama. “O dia amanheceu bem pouco convidativo, o tempo estava horrível, e por isso muitos deixaram de ir. Mesmo assim tivemos o autódromo cheio e quem foi ficou até o fim da última corrida. Cascavel proporciona isso, sempre”, disse.

As vitórias em Cascavel foram de Diego Faustino, na categoria GP 1000, Renato Andreghetto, na GP Light, Sidnei Scigliano, na GP Máster, Rafael Bertagnolli, na GP 600, e Ígor Calura, na GPR 250. A quinta etapa, dando início à segunda metade da temporada do Moto 1000 GP, levará o Campeonato Brasileiro de Motovelocidade de volta a São Paulo (SP), para as corridas do dia 22 de setembro no Autódromo José Carlos Pace, em Interlagos.

Todas as motocicletas do Moto 1000 GP utilizam como combustível a gasolina Petrobras Podium e como lubrificante o Lubrax Tecno Moto. Petrobras e Lubrax patrocinam a competição ao lado da BMW Motorrad e da Michelin, que fornece seus pneus de competição a todas as equipes. O Campeonato Brasileiro de Motovelocidade tem o apoio de Beta Ferramentas, BMW Serviços Financeiros, Servitec, LeoVince, Shoei, Tutto Moto, HPN, Denko e Peterlongo.

Posts Relacionados