Mercedes-Benz Grand Challenge: Campos aponta chicane "fora do padrão de Interlagos"

quinta-feira, 15 de agosto de 2013


A temporada de 2013 do Mercedes-Benz Grand Challenge completa sua primeira metade neste domingo (18), com a quarta etapa no Autódromo José Carlos Pace. Será a segunda apresentação da categoria no ano em São Paulo (SP), onde a disputa teve início em maio no circuito de rua do Anhembi, como preliminar da etapa brasileira da Fórmula Indy. O evento vai acompanhar a quarta etapa do Campeonato Sudamericano de GT.

Três pilotos alternaram o degrau mais alto do pódio nas três corridas já realizadas em 2013. No Anhembi, a vitória foi do gaúcho Márcio Campos, piloto gaúcho da Sicredi Racing que conquistou os títulos de 2011 e 2012 competindo em dupla com João Campos, seu pai. Em Pinhais (PR), a vitória foi do paulista Neto de Nigris, da De Nigris-Gramacho. Em Viamão (RS) foi o mineiro Edson Júnior, da RSports, quem comemorou a vitória.

A categoria volta a Interlagos sob um panorama de equilíbrio na disputa pela liderança do campeonato De Nigris, líder, soma 48 pontos, quatro a mais que Campos. Rubens Tilkian, que soma um quinto, um segundo e um terceiro lugar nas três primeiras etapas, é terceiro no campeonato, com 43 pontos. Em quarto está Coelho, que tem uma vitória e um sexto lugar, além de uma corrida da qual foi desclassificado depois de vencer.

Em busca do tricampeonato, Campos entende que as características do traçado do autódromo paulistano terão pouca influência no resultado da etapa. “Interlagos não tem um ponto específico onde se possa ganhar ou perder muito no tempo de volta. A pista é bem eclética, tem diversos tipos de curva”, diz. “O segredo é tracionar bem nas retomadas de curvas de baixa, para isso é preciso ter um bom acerto de chão, todo mundo sabe isso”.

Campos aponta pontos positivos e negativos no Autódromo José Carlos Pace. “Interlagos permite você errar, dá mais segurança ao piloto, que assume mais riscos, isso é uma coisa que me fascina. O negativo é aquela chicane que construíram na curva do Café. Ela não condiz com o nível da pista, destoa de todo o circuito. É estreita, o piloto tem de jogar o carro em cima da zebra para não perder tempo. Está fora do padrão de Interlagos. Eu não gosto”, diz.

Na pista em que a grande maioria dos pilotos e equipes acumula suas maiores quilometragens no automobilismo, Márcio Campos mostra otimismo quanto à chance de voltar à liderança do Mercedes-Benz Grand Challenge. “As corridas estão cada vez mais equilibradas, e o que a gente precisa é continuar trabalhando para se manter no primeiro pelotão. Vou de olho na vitória, que pode significar a liderança do campeonato”, avisa o gaúcho.

Depois da vitória na abertura do campeonato, no Anhembi, Campos teve um pneu furado durante a corrida em Pinhais e cruzou a linha de chegada em nono. Na corrida de 28 de julho em Viamão, liderou mais da metade das voltas e foi segundo colocado, depois de um duelo acirrado com Edson Júnior. Ele tem no carro número 31 da equipe Sicredi Racing as cores de Icatu e Mapfre, seguradoras parceiras da Corretora de Seguros Sicredi.

PROGRAMAÇÃO
A programação do Mercedes-Benz Grand Challenge na etapa paulista será aberta no sábado (17), com duas sessões de treinos livres de 60 minutos, cada, marcadas para as 9h e as 12h. A tomada de tempos classificatória, com 20 minutos, vai começar às 16h30. A corrida de domingo terá duração de 45 minutos, com largada às 11h e transmissão ao vivo pelo canal por assinatura SporTV. O grid deverá ser composto por 18 carros.

Depois de três das oito etapas, a classificação do Mercedes-Benz Grand Challenge é a seguinte:

1º) Neto de Nigris (SP), De Nigris-Gramacho, 48
2º) Márcio Campos (RS), Sicredi Racing, 44
3º) Rubens Tilkian (SP), Dragão Motorsport, 43
4º) Edson Coelho Júnior (MG), RSports, 30
5º) Amorim Júnior (SP), Fiolux-RSports, 26
5º) Cesare Marrucci (SP), WRacing, 26
7º) Arnaldo Diniz Filho (SP), Dragão Motorsport, 24
8º) Marcos Paioli (SP), Paioli Racing, 22
9º) Peter Gottschalk Júnior (SP), Paioli Racing, 19
10º) Peter Michael Gottschalk (SP), Paioli Raing, 18
11º) Fernando Júnior (RS), WRC, 15
11º) Roberto Santos (SP), Della Via, 15
13º) Rafael Zapelini (SC), Rodoerre Racing, 13
13º) Beto Rossi (SP), RSports, 13
15º) Betinho Sartório (ES), Della Via, 12
16º) Raphael Teixeira/Beto Santos (GO/SP), RSports, 9
16º) Linneu Linardi (SP), SBC Trans, 9
18º) Léo de Nigris (SP), De Nigris-Gramacho, 8
11º) Jorge Tamake Júnior (SP), Paioli Racing, 4

Posts Relacionados