Federação russa falha no prazo para inscrever GP

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

A Federação Russa do Automóvel (FRA) anunciou esta sexta-feira que falhou o prazo para inscrever o Grande Prémio de Fórmula 1 de Sotchi no calendário de 2014, devido a um diferendo financeiro com os promotores da corrida.

A entidade russa tinha até 31 de julho para enviar a documentação exigida pela Federação Internacional do Automóvel (FIA), que gere a Fórmula 1.

Só existe agora uma possibilidade de o Grande Prémio da Rússia vir a figurar no calendário de 2014 da F1: a FRA tem de convencer a FIA de que existiram "razões de força maior" para o não cumprimento do prazo.

"O formulário de pedido à FIA para que o GP da Rússia entre no calendário de 2014 não foi enviado a tempo, uma vez que a JSC Omega [promotora] não preencheu as condições necessárias", explicou a FRA em comunicado.

"[A JSC Omega] Não assinou um contrato com a organização do Grande Prémio da Rússia, não assinou um acordo para o formulário de pedido e também não pagou à FIA as taxas para incluir o evento no calendário", acrescentou a entidade na mesma nota.

"A FRA informa ainda que está pronta para incluir o GP da Rússia no calendário da FIA, condicionada a "razões de força maior" permitidas pela FIA, logo que os promotores concluam as formalidades necessárias", referiu a federação russa.

Em julho os promotores do GP de Sochi anunciaram o dia de 19 de outubro de 2014 como a data pré-agendada para a primeira edição da corrida.

O calendário de 2014 da F1, que deverá ter 20 corridas em vez das atuais 19, será validado em setembro, no próximo Conselho Mundial da FIA. O GP da Índia ficará de fora e o da Coreia do Sul está em grandes dúvidas.

São três os Grandes Prémios candidatos a substituir estes dois: o de Sotchi, que tem o apoio o presidente russo Vladimir Putin, o renovado GP da Áustria no Red Bull Ring (ex-A1 Ring), perto de Spielberg, e um Grande Prémio da América em circuito de cidade, em New Jersey.

Posts Relacionados