F-Truck: "Vou a Interlagos para vencer", avisa Salustiano, confiante

quinta-feira, 4 de julho de 2013


Paulo Salustiano abriu sua participação na temporada 2013 da Fórmula Truck com três pódios. Foi terceiro colocado em Viamão (RS), comemorou sua primeira vitória em Londrina (PR) e terminou em segundo em Caruaru (PE). Na quarta etapa, em Goiânia (GO), amargou a primeira quebra em corridas no ano e perdeu a vantagem que tinha na liderança do Campeonato Brasileiro, que chega à metade neste domingo (7) em São Paulo (SP).

Inscrito pela ABF Racing Team com o Mercedes-Benz número 55, “Salu” apresenta-se para o GP Crystal, quinta corrida do ano, frisando o compromisso que assumiu com a busca pela vitória no Autódromo José Carlos Pace. “Nada vai me atrapalhar dessa vez, vou a Interlagos para ganhar essa corrida”, avisa. “E não entenda isso como arrogância, não. É fé, mesmo. Tenho certeza de que tudo vai dar certo”, confia o piloto paulista.

A corrida em Interlagos valerá como quinta das dez que fazem parte do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck, em que Salustiano e o gaúcho Régis Boessio, da ABF Desenvolvimento Team, empatam em primeiro lugar com 71 pontos. A corrida será ainda a terceira das quatro válidas pelo Sul-Americano. Na competição continental, Boessio sustenta a liderança com 43 pontos, com Salustiano em segundo lugar, dois pontos atrás.

“Meu foco está nos dois campeonatos. Claro que no Sul-Americano, por ser a penúltima etapa, vou tentar pontuar ao máximo, tentar a liderança, para ir à Argentina com alguma margem”, vislumbra, citando a etapa de 8 de setembro em Córdoba, que vai encerrar a disputa continental. “Córdoba é uma pista bem difícil, exige muito do equipamento, é importante tentar ir para lá com um pouco de conforto na pontuação”, considera o piloto paulista.

O piloto da ABF Racing Team prevê trabalho difícil na disputa pelo título brasileiro. “Não deixo de estar focado no Campeonato Brasileiro, que ainda vai ter seis corridas, contando essa de Interlagos. Preciso manter a constância, só que essa constância precisa ser lá no pelotão da frente, porque muitas equipes estão evoluindo bastante e a vantagem que o Boessio e eu conseguimos em relação aos outros pilotos não é tão grande”, faz as contas.

Ele chama atenção de forma especial para a equipe RM Competições-MAN Latin America. “Eles vieram para o campeonato com caminhões novos e já estão andando na frente. Segura os MAN nas próximas etapas. O (Djalma) Fogaça é outro que está crescendo, nem todas as equipes acompanharam o nível de evolução. Como já sei que eles vão vir muito fortes, preciso marcar pontos bons, estar sempre no pódio, esse é o caminho”, estipula.

Posts Relacionados