Vettel vence no Canadá e dispara na liderança. Massa se recupera e é 8º

domingo, 9 de junho de 2013

A “secada” que Fernando Alonso deu emSebastian Vettel parece não ter adiantado muito, pelo menos em curto prazo.  Pole nos quatro últimos GPs do Canadá, o alemão da RBR enfim conseguiu converter a posição de honra em vitória. Não sem antes levar dois sustos. Com grande vantagem na ponta, o tricampeão mundial raspou sua RBR no “Muro dos Campeões” no início da prova, passou reto em uma chicane na parte final, mas mesmo assim recebeu a bandeirada com uma vantagem de quase 15 segundos sobre o espanhol da Ferrari, segundo após travar um belo duelo com Lewis Hamilton (Mercedes), que completou o pódio.
Vantagem de Vettel na pista e também na tabela de classificação. Com o triunfo, seu terceiro na temporada, ele disparou na liderança. Alcançou 132 pontos e possui 36 a mais que Alonso, o novo vice-líder. O piloto da Ferrari deixou Kimi Raikkonen da Lotus para trás. Como prêmio de consolação, o finlandês da Lotus, que chegou em nono em Montreal, completou 24 corridas seguidas na zona de pontuação e igualou a marca estabelecida por Michael Schumacher entre 2001 e 2003. Kimi chegou logo atrás de Felipe Massa.
O brasileiro da Ferrari, aliás, fez uma boa corrida de recuperação. Largando em 16º após bater no treino classificatório, imprimiu ritmo forte, conseguiu belas ultrapassagens e cruzou em oitavo, com direito a uma manobra sobre Raikkonen na penúltima volta.
A largada transcorreu sem acidentes. Vettel manteve a ponta, seguido por Hamilton. Como era de se esperar, com um carro mais lento e ainda inexperiente, o terceiro no grid Bottas perdeu posições para Rosberg e Webber. Ciente que também precisaria se livrar rapidamente do finlandês da Williams, Alonso pressionou e conseguiu a ultrapassagem ainda na primeira volta e subiu para quinto. Partindo de 16º, Massa ganhou duas colocações na volta de abertura e pulou para 14º. Duas voltas depois, o brasileiro da Ferrari conseguiu ganhar mais uma posição, a de Maldonado, e passou a ser 13º.
Bottas seguiu despencando. Foi ultrapassado por Vergne, e caiu para sétimo. Sutil também tentou deixar o jovem finlandês para trás e protagonizou o primeiro incidente da prova. Deu um giro de 360° na pista e um pelotão formado por Ricciaro, Raikkonen, Hulkenberg, Pérez e Massa teve que desviar rapidamente para não acertar o alemão da Force India. Para piorar, curvas depois, Sutil foi tocado por Maldonado e os dois danificaram parte de seus carros. O venezuelano foi punido com um drive-through (passagem direta pelos boxes) pelo toque.
Enquanto isso, Vettel já abria cinco segundos sobre Hamilton na liderança. Entretanto, um descuido quase acabou com o tranquilo passeio do tricampeão. O alemão chegou a raspar no famoso “Muro dos Campeões”.

Massa seguia sua corrida de recuperação. Na volta 9, desbancou Pérez. Pouco depois, pressionou Ricciardo, que foi para os boxes e deixou o brasileiro assumir a 11ª posição.
Na 14ª volta, Webber foi o primeiro dos ponteiros a parar nos boxes. Vettel fez seu pit duas passagens depois e Hamilton assumiu a ponta até trocar os pneus na 19ª volta, fazendo o alemão retornar à liderança.

Quando era oitavo, Massa fez seu pit stop e voltou em 13º. Ele seguiu imprimindo um bom ritmo, deixando Gutiérrez com facilidade para trás. Já Sutil fez jogo duro. O brasileiro deu o bote na curva 1, mas o alemão retardou a freada e Massa precisou recolher para não baterem. Os dois não tomaram conhecimento de Button, deixaram o britânico da McLaren e seguiram duelando, agora pelo nono lugar. O ferrarista tentou outra manobra, dessa vez na chicane final, mas Sutil novamente fechou a porta.
Apesar do susto de encostar no “Muro dos Campeões”, Vettel seguiu pisando fundo. Na 30ª volta, já havia aberto 17s sobre Hamilton. A essa altura da prova, a principal disputa era pelo terceiro lugar entre Rosberg, Webber e Alonso. O australiano da RBR e o espanhol da Ferrari levaram a melhor e deixaram o alemão da Mercedes para trás.
Só que Webber acabou tendo um problema ao tentar ultrapassar o retardatário Van der Garde. O holandês da Caterham não viu a aproximação do australiano e o fechou, danificando o bico dianteiro da RBR. Van der Garde foi punido com um stop and go (parada obrigatória nos boxes). Já Webber não perdeu rendimento com a asa quebrada e seguiu na pista. Mesmo assim, Alonso, que já vinha na cola, fazendo volta mais rápida atrás de volta mais rápida, conseguiu superar o australiano ao acionar a asa móvel na curva 1.
A partir da 40ª volta, começou a segunda rodada de pit stops. Os cinco primeiros colocados não se alteraram. Vettel líder, seguido por Hamilton, Alonso, Webber e Rosberg.  Felipe Massa voltou dos boxes em 11º e subiu para 10º ao ultrapassar Grosjean.
Na 52ª volta, outro susto interrompeu o passeio de Vettel. O alemão da RBR “cochilou” e passou reto na primeira chicane. Mas sua vantagem para Hamilton era tanta que retornou à pista ainda 16s à frente. Se Vettel não era ameaçado, o britânico da Mercedes começou a sofrer pressão de Alonso.
O britânico e o espanhol passaram a protagonizar então um belo duelo. Por uma série de curvas, Hamilton deixou o lado de fora para Alonso e conseguiu manter o segundo lugar. Mas o bicampeão enfim conseguiu levar a melhor, com a ajuda do DRS no fim da reta principal.
De caça a caçador, Hamilton passou a pressionar Alonso tentando retomar a segunda posição. Em uma das investidas, acabou tocando na Ferrari do espanhol e danificou o bico. Daí em diante, não conseguiu mais pressionar o rival.

Vettel cruzou a linha de chegada em primeiro, 15s à frente de Alonso. Hamilton completou o pódio, seguido por Webber e Rosberg. Massa ainda conseguiu ganhar mais duas posições. Uma de Sutil, que foi punido por ignorar bandeiras azuis quando era retardatário, e outra de Raikkonen, ao passar o finlandês nas voltas finais.
Classified:

Pos  Driver        Team                       Time
 1.  Vettel         Red Bull-Renault           1h32:09.143
 2.  Alonso         Ferrari                    +    14.408
 3.  Hamilton       Mercedes                   +    15.942
 4.  Webber         Red Bull-Renault           +    25.731
 5.  Rosberg        Mercedes                   +  1:09.725
 6.  Vergne         Toro Rosso-Ferrari         +     1 lap
 7.  Di Resta       Force India-Mercedes       +     1 lap
 8.  Massa          Ferrari                    +     1 lap
 9.  Raikkonen      Lotus-Renault              +     1 lap
10.  Sutil          Force India-Mercedes       +     1 lap
11.  Perez          McLaren-Mercedes           +     1 lap
12.  Button         McLaren-Mercedes           +     1 lap
13.  Grosjean       Lotus-Renault              +     1 lap
14.  Bottas         Williams-Renault           +     1 lap
15.  Ricciardo      Toro Rosso-Ferrari         +    2 laps
16.  Maldonado      Williams-Renault           +    2 laps
17.  Bianchi        Marussia-Cosworth          +    2 laps
18.  Pic            Caterham-Renault           +    2 laps
19.  Chilton        Marussia-Cosworth          +    3 laps
20.  Gutierrez      Sauber-Ferrari             +    7 laps

Fastest lap: Webber, 1:16.182

Not classified/retirements:

Driver        Team                         On lap
Hulkenberg     Sauber-Ferrari               46
van der Garde  Caterham-Renault             44


World Championship standings, round 7:                

Drivers:                    Constructors:             
 1.  Vettel        132        1.  Red Bull-Renault          201
 2.  Alonso         96        2.  Ferrari                   145
 3.  Raikkonen      88        3.  Mercedes                  134
 4.  Hamilton       77        4.  Lotus-Renault             114
 5.  Webber         69        5.  Force India-Mercedes       51
 6.  Rosberg        57        6.  McLaren-Mercedes           37
 7.  Massa          49        7.  Toro Rosso-Ferrari         20
 8.  Di Resta       34        8.  Sauber-Ferrari              5
 9.  Grosjean       26       
10.  Button         25       
11.  Sutil          17       
12.  Vergne         13       
13.  Perez          12       
14.  Ricciardo       7       
15.  Hulkenberg      5 

Posts Relacionados