Sprint Race: Estreia de Higor Hoffmann em carros de turismo foi com doi s pódios em Londrina

quarta-feira, 12 de junho de 2013


Campeão da Fórmula 3 Light em 2012 e piloto da classe principal da única categoria Sul-americana de monopostos em 2013, o maringaense Higor Hoffmann resolveu experimentar os carros de Turismo neste final de semana.

A estreia nos carros “fechados” foi em Londrina (PR), durante a terceira etapa da Sprint Race, categoria que utiliza os carros da antiga Super Clio, extinta há alguns anos. O carro é fabricado especialmente para competições, com estrutura tubular, posicionamento central do piloto no cockpit, tração traseira, motor e câmbio similares aos de um Fórmula Renault e pneus slick.

O conjunto agradou o piloto, que viu similaridades com o equipamento que utiliza na Fórmula 3 e muitas novidades em relação ao que está acostumado. “De cara, o que é mais estranho é não sentir o vento, andar de viseira aberta e o calor que faz dentro do carro” brincou Hoffmann, e continuou: “Mas gostei muito do carro e aprendi muito também. No Turismo tudo é mais suave, é preciso frear antes, desenhar mais o traçado, acelerar gradualmente. Quando me falavam isso eu achava que era bobagem, mas agora sei que é pura verdade, se não fizer assim não vem tempo”.

E o piloto aprendeu rápido. Foram apenas dois treinos de 40 minutos para adaptar a pilotagem ao novo estilo, e logo vieram as tomadas de tempos. Hoffmann já esperava posicionar-se entre os cinco primeiros, mas um problema elétrico no carro o fez perder potência, deixando o piloto em sétimo e depois em sexto nos grids de largada das duas corridas.

O problema foi rapidamente resolvido e o piloto pode fazer grandes apresentações nas corridas que se seguiram. Na primeira ganhou duas posições na largada e travou boas batalhas pelas posições seguintes, até terminar a prova em segundo, conquistando o primeiro pódio na categoria.

Na prova seguinte outra boa largada colocou o piloto em terceiro lugar já na primeira passagem e daí em diante uma intensa luta pela liderança foi travada com o campeão de 2012, Gustavo Martins, e o atual líder do campeonato, Guilherme Salas. Enquanto o líder Martins defendia-se dos ataques de Salas, Hoffmann tentava aproveitar alguma chance de ultrapassagem, até que conseguiu superar o segundo colocado nas voltas finais. Logo em seguida, uma bandeira amarela com intervenção do Safety Car selou o destino da prova, com Hoffmann novamente em segundo.

“A corrida foi muito boa, eu conseguia ser melhor que eles em alguns trechos, mas perdia um pouco em outros, e foi assim a corrida toda. No final consegui passar o Salas e poderia tentar a vitória, mas o Safety entrou e a corrida acabou em bandeira amarela” comentou o piloto após a prova.

O promotor da categoria, Thiago Marques, elogiou a performance do estreante na prova de Londrina: “Honestamente, sua velocidade não me surpreendeu, já que pilotos rápidos vindos da Fórmula 3 se adaptam muito bem ao carro da Sprint Race. O que me surpreendeu foi a maturidade e constância durante todo final de semana, lembrado ainda que foi o segundo maior pontuador do fim de semana, perdendo apenas para o Martins que é o atual campeão”.

Hoffmann, que não descarta a possibilidade de migrar da modalidade Fórmula para o Turismo em função das dificuldades em conseguir apoio para correr nos monopostos, falou sobre a Sprint Race: “Gostei muito da categoria e pretendo continuar se houver oportunidade. É uma excelente categoria e funciona como preparação para quem tiver como meta seguir nos carros de Turismo”.

Posts Relacionados