O imprudente Sebastian Vettel

quarta-feira, 12 de junho de 2013

Não é por acaso que o alemão Sebastian Vettel tem dominado o Mundial de Fórmula 1, conquistando os últimos três títulos. Para além de a sua escuderia, a Red Bull, ser a mais fiável, o piloto teutónico tem um espírito matador, como ficou provado este domingo, no GP Canadá, ganho sem contestação. O germânico conquistou a pole-position e dominou a corrida, deixando a concorrência, liderada pelo espanhol Fernando Alonso (Ferrari), a mais de 14 segundos. Bem parecia um fim de semana de sonho...

Mas Vettel não deixou de ser criticado, para mais porque cometeu um erro na volta 52, sendo obrigado a rodar na relva, quando pisava o prego a fundo, à procura de estabelecer a volta mais rápida. Foi então que o engenheiro da marca, Guillaume Rocquelin, se insurgiu nas boxes, deu um grito e enviou para a cabina do RB9 uma mensagem concisa e codificada, para alertar Vettel da imprudência da sua condução.“Mónaco, 1988, Senna”, relembrou Rocky, para controlar a mentalidade do alemão, implacável na forma como tenta prolongar o seu reinado, como, aliás, o fazia Ayrton Senna, triplo campeão mundial.

O brasileiro, falecido no GP San Marino (1994), também não soube levantar o pé do acelerador quando dominava o já referido GP Mónaco de 1988, com mais de um minuto de vantagem sobre o francês Alain Prost. Foi então que cometeu um erro e embateu nos rails, deixando o triunfo escancarado para o francês. 

Posts Relacionados