Moto 1000 GP: Ribodino dispara na liderança da GP 1000

sexta-feira, 28 de junho de 2013


Atual campeão da categoria da GP 1000, Luciano Ribodino começou a temporada 2013 do Moto 1000 GP de forma arrasadora, com um segundo lugar na estreia do calendário, seguida de duas vitórias, a mais recente delças na última corrida, realizada domingo (23) no Autódromo José Carlos Pace, em Interlagos, São Paulo (SP).

O piloto da Alex Barros Racing não foi ameaçado na liderança da etapa paulistana e disparou na ponta na penúltima das 15 voltas, depois que Diego Faustino, da Petronas Eurobike SBK Team, e Alan Douglas, da PRT, então disputando a vice-liderança, acabaram envolvidos em um acidente sofreram quedas, não completando a corrida. Na segunda colocação ficou o também argentino Diego Pierluigi, que fez sua primeira participação na atual temporada. O piloto da JC Racing Team chegou a 7s311 do líder, com Wesley Gutierrez, da Motonil Motors-Alemão Pneus, em terceiro. 

“Eu não penso que o campeonato esteja definido, mesmo com uma boa vantagem na frente”, destacou o argentino, já tendo calculado que depois de três corridas soma 72 pontos, contra 37 pontos de Wesley Gutierrez. “Isso me dá tranquilidade para pensar em uma corrida por vez. Vejo que os demais pilotos estão andando forte também, então é importante focar em um bom resultado em cada uma das corridas que ainda faltam”, completou o piloto.

Gutierrez, terceiro colocado no fim de semana, diz não desanimar diante da disparada de Ribodino na tabela do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade. “Sei que a partir de agora não posso falhar. A meta é manter o foco para completar as próximas corridas com pódio”, salientou. “Meu problema foi não ter completado a primeira prova do ano, que também foi em Interlagos. Agora não posso pensar em descartar outro possível resultado ruim. Isso me faz querer ser melhor”, conta Gutierrez. Na terceira colocação geral vem Danilo Lewis, piloto da PRT/RC3 Brasil, com 30 pontos.

A próxima corrida do calendário, válida pela quarta etapa do Moto 1000 GP, está marcada para o dia 28 de julho, no Autódromo Internacional Nelson Piquet, em Brasília (DF). Todas as motocicletas do Moto 1000 GP utilizam como combustível a gasolina Petrobras Podium e como lubrificante o Lubrax Tecno Moto. Petrobras e Lubrax patrocinam a competição ao lado da BMW Motorrad e da Michelin, que fornece os pneus Power Slick, da GP 1000, e Power Cup, da GP Light, da GP 600 e da GPR 250, a todas as equipes. O campeonato tem o apoio de Beta Ferramentas, Shoei, LeoVince, Bell, Servitec, Calfin, Tutto Moto e Peterlongo.

A classificação do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade da categoria GP 1000, após três etapas, é a seguinte:

1º) Luciano Ribodino (ARG/Alex Barros Racing), BMW, 72
2º) Wesley Bertoni Gutierrez (PR/Motonil Motors-Alemão Pneus), Kawasaki, 37
3º) Danilo Lewis (SP/Pitico Race), KAwasaki, 30
4º) Diego Faustino (PR/Petronas Eurobike Team), BMW, 29
5º) Alexandre Barros (SP/Alex Barros Racing), BMW, 27
5º) Miguel Praia (POR/Center Moto Racing Team), Honda, 27
7º) Alecsandre De Grandi (SP/Team De Grandi-Bardahl), Honda, 22
7º) Lucas Barros (SPAlex Barros Racing), BMW, 22
9º) Sebastiano Zerbo (ITA/Ducati SBK Perfect Motors), Ducati, 21
9º) Diego Perluigi (ARG/JC Racing Team), Kawasaki, 21
11º) Ricieri Luvizotto (SP/Pro Rici Team), Suzuki, 20
12º) Diego Pretel (SP/Ducati SBK Perfect Motors), Ducati, 15
12º) Alberto López (ESP/Petronas Eurobike Team), BMW, 15
14º) Alan Douglas (SP/Pitico Race), Kawasaki, 11
15º) Nick Iatauro (SP/Pitico Race), Kawasaki, 10

Posts Relacionados