F-Indy: Helio Castroneves chega em 2º e mantém a liderança do campeonato

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Helio Castroneves reverteu o quadro adverso do dia de ontem, quando foi apenas o 18º no Qualifying, para conquistar neste sábado o 2º lugar na etapa de Milwaukee, a nona da temporada, e ratificar a sua liderança no IZOD IndyCar Series, agora com 299 pontos, 16 à frente de RyanHunter-Reay, o norte-americano vencedor da prova e atual vice-líder.

Castroneves alinhou na nona fila em sua parte interna, equivalente ao 17º posto (foi remanejado por conta da punição aplicada a Dario Franchitti, que trocou de motor antes do período previsto pelo regulamento), e permaneceu aí nas primeiras voltas, preso pelo intenso tráfego no oval de uma milha. A estratégia adotada fez com que o piloto do Team Penske executasse já na 23ª volta a primeira parada para reabastecimento e troca de pneus. Foram, ao todo,quatro pits.

O ritmo de corrida dos mais rápidos, na casa de 160 mph, permitiu a Castroneves galgar posições e se firmar em 2º lugar, ora disputando a ponta como japonês Takuma Sato, ora com Hunter-Reay. Nas duas ocasiões, o brasileiro chegoua estar a apenas alguns milésimos de segundo de assumir a ponta, mas ambosconseguiram se defender.
“Onde eu assino?”

Se alguém me disse ontem que, depoisde tudo o que aconteceu no Qualifying, que hoje eu iria sair lá de trás e chegar em 2º, no ato eu iria perguntar: onde eu assino?”, brincou Castroneves, que conquistou o 129º pódio de sua carreira na Indy.

“Eu realmente estou muito contente com o trabalho de hoje. Novamente o pessoal do PPG Dallara Chevrolet #3 foi muito eficiente e conseguimos transformar os problemas do Qualifying num pódio muito importante para o campeonato. Meu carro definitivamente não era o mais rápido, pois adotamos um acerto mais conservador. Mas trabalhamos bastante, quebramos a cabeça na busca de soluções e conseguimos fazer um carro muito constante”, festejou.

Eu lutei até o fim pela vitória,mas aqui em Milwaukee o tráfego é grande e nem sempre as negociações com os retardatários são muito fáceis. Confesso que fiquei chateado em algumas situações, mas a verdade é que o resultado foi fantástico. Claro, não foi uma vitória, mas estamos no topo da pontuação e isso é valioso”, revelou o piloto.


Apesar do bom momento, Castroneves não baixa a guarda. “Temos de continuar trabalhando muito duro porque todos viram como foi competitiva a corrida aqui, numa repetição do que tem acontecido desde o início do ano. Então, não dá para relaxar. Pelo contrário, cada corrida tem de ser encarada como uma decisão de campeonato. Issome deixa mais animado ainda para Iowa”, completou o três vezes vencedor da Indy 500, referindo-se à próxima etapa do certame, no Iowa Speedway, no domingo, 23.

Posts Relacionados