Moto 1000 GP: GP Petrobras marca primeira participação de piloto espanhol

quarta-feira, 17 de abril de 2013


O processo de internacionalização do Moto 1000 GP vai contemplar, a partir de 2013, a participação de um piloto espanhol. Alberto López, que nos três últimos anos esteve entre os destaques do concorrido CEV, o Campeonato da Espanha de Velocidade, confirmou presença no grid da categoria GP 1000. Ele será piloto de uma das BMW S1000RR da Petronas Eurobike Team, em cuja outra moto está inscrito o paranaense Diego Faustino.

A temporada de 2013 do Moto 1000 GP terá início neste domingo (21), com o GP Petrobras. O evento no Autódromo José Carlos Pace, em Interlagos, São Paulo (SP), será o primeiro dos oito que vão compor o calendário e terá, além da GP 1000, categoria principal da competição, as provas das categorias GP Light e GP Máster – que passam a formar grid único –, GP 600 e GPR 250, sendo esta a novidade do evento, voltada à formação de novos talentos.

“Tenho uma vontade imensa de correr no Brasil, de conhecer o Moto 1000 GP. A minha expectativa, inicialmente, é de ter um contato positivo com a equipe, com a moto, com as pistas do Brasil, para nas próximas corridas poder pensar em ganhar corridas. Vai ser interessante para eu ver em que nível me encontro”, diz o piloto de 29 anos. A GP 1000 também terá presença de pilotos de Itália, França, Portugal, Argentina e Venezuela, além dos brasileiros.

López competiu no CEV pela equipe BMW Motorrad. No Moto 1000 GP, homologado oficialmente como Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, ele será piloto da Petronas Eurobike Team, equipe chefiada por José Carlos de Morais, conhecido como “Pitico”. “A atuação do Alberto nos últimos anos como piloto de motos BMW na motovelocidade europeia dá a ele um referencial bom para o trabalho com a moto. A expectativa é boa”, manifesta.

O acordo que viabilizou a presença de López foi intermediado pela DQ Sports, agência de marketing esportivo gerida por Diego Quirino. “A Petronas Eurobike Team usa motos da BMW, e o Alberto corria pela equipe oficial da BMW na Europa, o que facilitou o acordo. E aproveitamos o bom momento do Moto 1000 GP para estabelecer esse link com o Campeonato Espanhol, que é muito forte, um dos mais fortes do mundo”, enumera Quirino.

Alberto López será companheiro de equipe de Diego Faustino, que volta ao Moto 1000 GP depois de uma participação vitoriosa em 2011. “Estou focado no meu aprendizado, é o que vai ser mais importante para a minha carreira. A GP 1000 vem muito forte neste ano, com pilotos internacionais, e com um nível muito alto. É o que eu preciso para o meu aprendizado”, considera. “Conquistei um título em 2012, mas isso é passado. Estou olhando para o futuro”.

Todas as motocicletas do Moto 1000 GP utilizam como combustível a gasolina Petrobras Podium e como lubrificante o Lubrax Tecno Moto. Petrobras e Lubrax patrocinam a competição ao lado da BMW Motorrad e da Michelin, que fornece os pneus Power Slick, da GP 1000, e Power Cup, da GP Light, da GP 600 e da GPR 250, a todas as equipes. O campeonato tem o apoio de Beta Ferramentas, Shoei, Bell, Leovince, Servitec, Calfin, Tutto Moto e Öhlins.

CALENDÁRIO
A programação do GP Petrobras, em Interlagos, apresentará ao público as provas da primeira das oito etapas que vão compor o Moto 1000 GP em 2013. As demais seguirão a seguinte agenda: 26 de maio – Curitiba (PR); 23 de junho – Interlagos (SP); 28 de julho – Brasília (DF); 25 de agosto – Cascavel (PR); 22 de setembro – Interlagos (SP); 20 de outubro – Santa Cruz do Sul (RS); 17 de novembro – Goiânia (GO).

Posts Relacionados