Brasileiro de Turismo: novos carros devem passar dos 230 km/h

sexta-feira, 22 de março de 2013

http://grelak.com.br/e-marketing/alta/54514bb3dad3d04997b97bfb142bbc5f.jpg
temporada de 2013 vai marcar a estreia de mais uma competição no automobilismo nacional. O Campeonato Brasileiro de Turismo foi anunciado pela Vicar Promoções Desportivas como nova categoria de acesso à Stock Car – papel exercido nos três últimos anos pela Copa Chevrolet Montana. Todas as oito etapas vão acompanhar eventos da Stock Car – a primeira, no Autódromo Internacional de Tarumã, em Viamão (RS), está marcada para 28 de abril.

Fabricado pela JL, mesma empresa que produz o Stock Car, o carro do Brasileiro de Turismo não expõe qualquer associação com modelos produzidos em série. “E nem por isso deixou de ter um visual agressivo”, opina o chefe de equipe Adilson Morari, da Motortech Competições. Com sede em Caxias do Sul (RS), a equipe vai disputar o campeonato com os pilotos Tito Morestoni, de Santa Catarina, e Luís Sérgio Sena Júnior, do Rio Grande do Sul.

O rendimento do motor Chevrolet de 350 polegadas – unidade norte-americana equivalente a 5,7 litros, pelo padrão utilizado no Brasil –, segundo Morari, será otimizado pelo auxílio eletrônico. “Esse carro traz uma eletrônica embarcada de última geração, totalmente programável”, diz o chefe de equipe. “Nos autódromos com retas maiores, como os de Curitiba e de Tarumã, esses carros deverão passar dos 230 km/h de velocidade final”, ele estima.

Adilson Morari destaca o investimento voltado à segurança. “Houve um investimento muito válido na segurança do piloto”, observa. A parte dianteira do carro incorpora um compartimento denominado “crash Box”, confeccionado em fibra de carbono, destinado a absorver um eventual impacto frontal e a distribuir sua energia pela estrutura tubular do carro. “Com esse dispositivo, o piloto vai sentir bem menos os efeitos de um acidente”, explica o chefe de equipe.

O carro da nova competição incorpora banco de competição também de fibra de carbono, homologado pela Federação Internacional de Automobilismo. Os freios, a disco nas quatro rodas, são da Brembo, com pastilhas especiais desenvolvidas no Brasil. “Considerando os pneus slick aro 18 da Pirelli, o posicionamento dos amortecedores e a suspensão, que foi reestilizada e tem novos ângulos de ataque, temos um conjunto bem aderente”, projeta Morari.

A Motortech Competições disputa o Brasileiro de Turismo credenciada pela experiência de quatro temporadas nas categorias de acesso da Stock Car. A equipe terá patrocínio de Agrale, Harsil Corretora de Seguros, CCJ Turismo e Mazzi Automotiva. Morari, além da atuação na estrutura sediada em Caxias do Sul, é chefe de equipe da Sicredi Racing, duas vezes campeã do Mercedes-Benz Grand Challenge com os pilotos João Campos e Márcio Campos.

CALENDÁRIO
O Campeonato Brasileiro de Turismo vai acompanhar a Stock Car nos eventos em autódromos, não tendo etapas nos circuitos de rua de Salvador (BA) e Ribeirão Preto (SP). As oito etapas previstas: 28 de abril – Tarumã (RS); 2 de junho – Brasília (DF); 16 de junho – Cascavel (PR); 1º de setembro – Brasília (DF); 15 de setembro – Velopark (RS); 20 de outubro – Curitiba (PR); 10 de novembro – Goiânia (GO); 15 de dezembro – Interlagos (SP).

Posts Relacionados