Tempos do 5º dia de treinos em Barcelona

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Confira os melhores tempos da quinta-feira de testes em Barcelona:

1 -  Mark Webber (AUS/RBR) – 1m22s692 (90 voltas)
2 -  Lewis Hamilton (ING/Mercedes) – 1m24s348 (113)
3 -  Jean-Eric Vergne (FRA/STR) – 1m25s017 (59)
4 -  Valtteri Bottas (FIN/Williams) – 1m26s458 (85)
5 -  Sergio Perez (MEX/McLaren) –  1m26s538 (100)
6 -  Esteban Gutierrez (MEX/Sauber) – 1m26s574 (92)
7 -  Paul di Resta (ESC/Force India) – 1m27s107 (57)
8 -  Felipe Massa (BRA/Ferrari) –  1m27s541 (112)
9 -  Max Chilton (ING/Marussia) – 1m28s166 (78)
10 -  Charles Pic (FRA/Caterham) – 1m28s644 (83)
11 -  Romain Grosjean (FRA/Lotus) – 1m34s928 (52)

A primeira sessão de treinos coletivos da terceira e última bateria da pré-temporada, nesta quinta-feira (28), em Barcelona, teve dois períodos totalmente distintos. Pela manhã, a chuva mudou totalmente o cronograma das equipes e, com pista molhada, Lewis Hamilton foi o mais rápido, virando 1min41s614 com seu novo Mercedes W04. Mas logo após a pausa para o almoço, sem chuva, a pista secou muito rápido. Naturalmente, os tempos caíram drasticamente. Melhor para Mark Webber, que garantiu a melhor marca do treino, registrando 1min22s693 com pneus macios.

É a primeira vez desde o início da pré-temporada que a Red Bull fecha um dia na frente da tabela de tempos. O que, no fim das contas, pode não dizer muito, já que a prioridade das equipes nos testes de inverno não está voltada apenas para os tempos de volta, mas para avaliação da performance, aerodinâmica e consumo dos pneus.

Lewis Hamilton, da Mercedes, teve um treino bastante produtivo e completou 113 voltas nesta quinta-feira, sendo o piloto que mais rodou na sessão. O britânico registrou o segundo melhor tempo do dia, ficando a 1s655 da grande volta feita por Webber. Destaque para Jean-Éric Vergne. No fim da sessão, o jovem piloto da Toro Rosso assegurou a terceira marca. Usando pneus médios, o francês cravou 1min25s017 após 58 voltas.

Felipe Massa teve uma performance bastante constante, mas a Ferrari não priorizou os tempos de volta e, sim, a simulação de corrida. Não à toa, o brasileiro completou 112 voltas em Barcelona, o equivalente a praticamente dois GPs. Felipe marcou, em sua melhor passagem, 1min27s541. Faltando poucos minutos para o fim do treino, o piloto ficou parado na curva Campsa com problemas na F138, causando a terceira e última bandeira vermelha do dia.

Mark Webber assegurou o melhor tempo desta quinta-feira na Catalunha (Foto: Red Bull/ Mark Thompson/ Getty Images)
 
Saiba como foi o segundo período dos treinos coletivos em Barcelona

O segundo período deste quinto dia de treinos coletivos em Montmeló, logo após a pausa do almoço, começou com chuva bem menos intensa, mas com o céu ainda bastante carregado. Enquanto Adrian Sutil dava entrevistas e mais entrevistas comentando seu retorno à F1 pela Force India, os 11 pilotos retornavam à pista para o recomeço das atividades na Catalunha.

Pouco depois da abertura da pista na parte da tarde (14h na Catalunha, 11h em Brasília), a chuva parou e, com o tráfego intenso no circuito, um trilho seco começou a ser formado, e isso ajudou muito os pilotos a melhorarem suas marcas. Mas, obviamente, ainda bem longe dos tempos ideais feitos com tempo seco, como na semana passada.

Mesmo fazendo muito frio em Barcelona — temperatura beirando os 8ºC tanto no ambiente quanto no asfalto —, os pilotos melhoraram significativamente suas marcas. Em menos de uma hora de atividades à tarde, Webber baixou em mais de 1s5 o tempo de Hamilton, estabelecido pela manhã, e subiu para a primeira colocação depois de cumprir um bom stint com pneus intermediários.

Pérez, que fechou o primeiro período em décimo e completou o menor número de voltas até então — 23 giros —, foi outro que aproveitou a evolução da pista para completar um stint e melhorar seu tempo, sempre usando pneus intermediários. Mas o primeiro a quebrar a barreira e rodar abaixo de 1min40s foi Valtteri Bottas, assumindo a liderança que, pouco tempo depois, voltaria para as mãos de Webber, novamente com os intermediários.

Felipe Massa foi o responsável por dar sequência aos trabalhos da Ferrari (Foto: Ferrari/Ercole Colombo)
 
Contudo, Massa foi o primeiro a ir à pista nesta quinta-feira com pneus de pista seca. Com sua Ferrari F138 calçada com pneus médios, o brasileiro registrou ótimos tempos, sendo inevitável que, pouco tempo depois, assumisse o topo da tabela. Seus oponentes seguiram o gesto do ferrarista e, pouco tempo depois, também estavam na pista com pneus para pista seca. Massa chegou a cravar 1min32s677 como melhor volta do stint.

Aí, vários pilotos entraram na brincadeira, como Hamilton, baixando para 1min32s2, Webber, andando ainda melhor, com 1min31s3, e Pérez, ficando muito perto de quebrar a marca de 1min30s. Não por coincidência, mas Mercedes, McLaren, Red Bull e Ferrari se revezavam entre os ponteiros do treino, mesmo que os tempos de volta não tivessem sido o principal foco de avaliação das equipes nesta quinta-feira.

Com a pista praticamente toda seca e faltando menos de uma hora para a sessão, muitos pilotos optaram pelos pneus macios, como Jean-Éric Vergne e Esteban Gutiérrez. Mas foi com os compostos médios que Webber voltou à liderança ao marcar 1min27s4, trazendo consigo Grosjean, que andava dedicando parte do treino à realização de testes com seu E21 com o tanque mais cheio.

Por sua vez, Bottas foi o primeiro a deixar os boxes usando pneus supermacios. Não levaria muito tempo para que o finlandês estivesse entre os primeiros. As marcas, como um todo, estavam se aproximando rapidamente dos tempos mais rápidos registrados na semana passada. E não deu outra: o nórdico acelerou forte seu FW35 e subiu para a liderança ao ser o primeiro piloto a andar abaixo de 1min27s em Montmeló. Mas Webber, ainda com os pneus médios, deu o troco em seguida ao registrar 1min25s061, 1s397 mais rápido que o novato Valtteri.

Com o FW35 revisado, Valtteri Bottas foi um dos destaques nesta quinta (Foto: Getty Images)
 
Mas faltando 25 minutos para o fim da sessão, Massa ficou parado na pista, mais precisamente na saída da curva Campsa, causando a terceira bandeira vermelha do dia, aparentemente com problemas mecânicos na sua F138. O treino ficou parado por apenas alguns minutos, apenas o tempo suficiente para que o carro do brasileiro fosse removido de volta aos boxes.

Na volta da sessão, Webber voou no circuito de Montmeló e mostrou um rendimento bastante respeitável. Com seu RB9 calçado com pneus macios, o australiano registrou várias voltas rápidas em sequência, garantindo, já perto do fim do treino, a melhor marca do dia: 1min22s693, sendo 1s6 mais rápido que Hamilton. Vergne, com pneus médios, registrou uma ótima volta e cravou o terceiro melhor tempo desta quinta-feira. Massa, sem poder voltar à pista, foi o oitavo.

Posts Relacionados