McLaren promove Goss a diretor técnico

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

 A McLaren foi forçada a uma reestruturação de última hora a menos de um mês do início da temporada 2013, devido à saída de Paddy Lowe para a Mercedes. Assim, a escuderia de Woking promoveu o diretor de engenharia, Tim Goss, a diretor técnico.

Lowe só assumirá funções na Mercedes no final do ano, mas tendo em conta a confirmação da especulação que corria nos bastidores, a McLaren, cujos carros são equipados com motores Mercedes, entendeu libertar o seu alto funcionário das funções que desempenhava, honrando o pagamento dos salários até final do contrato.

"O Paddy vai ter outro papel até final do ano. Desempenhou bem e com sucesso as funções de diretor técnico. Desejamos-lhe tudo de bom para o seu novo desafio, que começa em 2014", explicou Martin Whitmarsh, diretor da escuderia britânica, desdramatizando a saída de Lowe.

Contudo, a ideia que fica não é essa. No final da temporada 2012, o piloto Jenson Button fez questão de frisar que perder Lowe seria bem pior do que ficar sem Lewis Hamilton, que já se sabia estar de saída... para a Mercedes.

De certa forma, na altura, Button homenageou o homem que esteve por detrás de várias inovações e soluções técnicas da McLaren, bem como do desenvolvimento do simulador da escuderia, um dos melhores da F1.

Posts Relacionados