Piloto acidentado do motocross já fala, respira sem aparelhos e pode deixar CTI em breve

terça-feira, 29 de janeiro de 2013



Quase vinte dias depois do grave acidente na Copa Brasil de Motocross Freestyle, o piloto Henrique Balestrini, o "Zoio", já fala, mesmo que com alguma dificuldade, e consegue respirar sem o auxílio dos aparelhos do CTI (Centro de Terapia Intensiva) do Hospital Miguel Couto. O motociclista pode deixar o setor em breve.

A notícia de que o piloto já se comunica é um passo importante em sua evolução médica. Henrique passou duas semanas em coma e respirando com auxílio de aparelhos, em estado grave. Agora, a esperança é que o quadro siga evoluindo nos próximos dias e o motociclista possa enfim deixar a CTI, o que ainda não tem previsão para acontecer, no entanto.


Zoio foi internado no hospital carioca no dia 12 de janeiro, após perder o controle de sua moto e se chocar contra o chão em salto ainda durante o aquecimento da Copa Brasil de Motocross Freestyle, no Rio de Janeiro. Com perfurações nos dois pulmões e traumatismo craniano, o piloto foi levado já inconsciente para a unidade de saúde, onde passou por procedimento cirúrgico no mesmo dia para drenar secreções saídas de seu sistema respiratório.

Posts Relacionados