Helmut Marko: "Red Bull disse a Vettel para ignorar Alonso"

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013


O início da temporada 2013 aproxima-se "a fundo", com a realização dos testes de Jerez, a 5 de fevereiro, e a tensão entre entre os principais agentes aumenta à mesma velocidade.

De resto, responsáveis e pilotos de Red Bull-Renault e Ferrari, as duas escuderias que disputaram o título de pilotos de 2012, ainda perderam o gás do final de temporada e, assim, as trocas de "mimos" prosseguiram esta semana com o consultor da Red Bull, Helmut Marko, a "atacar" Fernando Alonso, comparando o comportamento do espanhol da Ferrari ao do alemão Sebastian Vettel.

"A pilotagem de Sebastian foi virtualmente impecável, mas ele é um fenómeno. É sempre assim, após a paragem de verão o seu desempenho melhora. Foi também o que aconteceu nos anos anteriores. Não sei como é que ele consegue, mas continuar a fazê-lo, pelo que não pode ser coincidência", começou por dizer o austríaco, embalando para as críticas a Alonso:

"Isso leva-nos ao método de preparação de Sebastian, à forma como ele se desliga do resto do Mundo e, assim, vai buscar reservas que os outros pilotos talvez não tenham. Alonso, por exemplo, que está ocupado com política e em fazer comentários engraçados. Vettel ignora tudo isso, ele não lê jornais ou sites. E esse é que é o ponto: nós concentramo-nos no nosso trabalho que é fazer o carro mais rápido e ter a melhor equipa possível."

Marko também não poupou os responsáveis da Ferrari que, na sua opinião, não seguem as pisadas do fundador:

"Creio que o velho Enzo não teria gostado mesmo nada desta derrota, mas reconheceria o desempenho dos rivais. Depois, seria bastante duro com seus rapazes de forma a certificar-se de que eles fariam tudo para nos derrotarem."

"Mas não com as atitudes como as que vimos recentemente. Alonso está constantemente envolvido na política", acrescentou, aludindo ao pedido de esclarecimento da escuderia italiana quanto a uma ultrapassagem de Vettel no GP do Brasil, que Alonso "suportou" com afirmações dúbias:

"Todos vimos como ele estava stressado no final da temporada, fazendo guerra psicológica, dizendo coisas como 'estou a competir contra Hamilton e não Vettel’ e 'estou a lutar contra [Adrian] Newey'. Nós dissemos a Sebastian: 'ignore-o'."

Posts Relacionados