F-Truck: campeão da Copa Montana e musa do rali fazem teste em Cascavel

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Pilotos de categorias de turismo e do automobilismo fora-de-estrada tiveram ao longo da última segunda-feira (6) o primeiro contato com a Fórmula Truck. Vários deles experimentaram caminhões de três marcas no Autódromo de Cascavel-Zilmar Beux, que na véspera havia sido palco da sexta etapa do Campeonato Brasileiro da categoria. Mesmo completando poucas voltas, todos os participantes do teste enalteceram a experiência.

Um dos pilotos que participaram do dia de testes é de Cascavel. Diogo Pachenki, campeão da Stock Car Light em 2004 e da Copa Montana em 2010, completou algumas voltas com o Volvo do argentino Luiz Pucci. “Foi fantástico, eu nunca havia entrado em um caminhão. Até consegui fazer um bom tempo de volta, mas minha preocupação não era essa. Andei buscando conhecer o equipamento, os limites, sem forçar. Gostei da experiência”, agradeceu.

A bateria de testes em Cascavel teve participação feminina. Tida como “Musa do Rali dos Sertões”, a goiana Helena Soares disputa campeonatos de rali há mais de seis anos. Ela foi à pista em Cascavel com o caminhão de Beto Monteiro, da Scuderia Iveco. “Vim para cá sabendo que era uma oportunidade de ouro. Foi ótimo para conhecer o caminhão, a pilotagem em asfalto. Ter um professor campeão como o Beto ajudou bastante”, ela narrou.

Também representante de Goiânia, Raphael Teixeira teve sua primeira experiência com um caminhão da Fórmula Truck – ele já atuou em categorias de turismo regionais e nacionais e no rali e velocidade. “Foi a melhor sensação de velocidade que já tive, estava sorrindo dentro do capacete durante as voltas que dei em Cascavel”, declarou o piloto de 25 anos, outro que experimentou o Volvo de Pucci. “Achei a categoria que sempre busquei”.

Os testes tiveram atuação de um piloto que já competiu na F-Truck. As seis voltas que Fabiano Sperafico completou com o Ford Cargo da 72 Sports deram fim ao período de mais de sete anos sem pilotar um caminhão. “Nunca escondi que minha meta é voltar a correr aqui na Truck, é uma coisa que fiz com paixão e que vou voltar a fazer com paixão. Mas aqui eu só vim matar as saudades, mesmo. O futuro a gente resolve depois”, declarou.

O dia de atividades contemplou, também, o programa de testes que a 72 Sports, equipe do ex-piloto Djalma Fogaça, vem desenvolvendo em 2012. Além do pernambucano Sérgio Ramalho, que vem participando do programa já há alguns meses, o Ford Cargo foi pilotado pelo paulista Thiago Riberi, piloto de currículo vasto no automobilismo de turismo. O próprio Fogaça foi à pista para algumas voltas a título de verificação do equipamento.

Posts Relacionados