F-Indy: Castroneves sai de Mid-Ohio mais próximo da liderança da IndyCar

terça-feira, 7 de agosto de 2012

Numa prova marcada pelo tráfego intenso, ausência total de voltas interceptadas por bandeiras amarelas e nenhuma ocorrência de chuvaao longo das 85 voltas, apesar das fortes precipitações no períododa manhã, Helio Castroneves encerrou em 16° lugar etapa de Mid-Ohioda IndyCar, depois de largar em 23° (punido com a perda de 10 posições pela troca de motor). Foi, de fato, uma jornada de dificuldades esta 12° etapa do campeonato, mas o piloto do Team Penske se mantém firme na disputa pelo título do IZOD IndyCarSeries, inclusive tendo diminuído de 33 para 26 pontos sua distânciapara o líder da pontuação.

Castroneves adotou uma estratégia de três paradas, tendo parado nas voltas 8,30 e 57, contrapondo-se à tendência de dois pits, escolha da maioria. Buscando uma performance mais agressiva, iniciou a corridacom os pneus mais duros, passando desde a primeira parada a utilizarsomente os mais macios, identificados com a lateral vermelha.

Os pits funcionaram de maneira eficiente e o ritmo de corrida adotadopelo piloto, apesar da contusão na mão esquerda (resultado de umacidente nos treinos de sábado), foi bastante forte, tanto queesteve entre os detentores das voltas mais rápidas da prova, rodandona casa de 1min7s5.
Masparte desse esforço foi comprometida pelo intenso tráfego,potencializado pelo fato quase inédito de não ter havido bandeiraamarela em toda a pista, apenas em alguns setores. Assim, aquelereagrupamento natural acabou não existindo e o ganho de cada posiçãopassou a ser uma acirrada batalha.

Foiassim nas sete posições conquistadas ao longo do percurso total,razão pela qual usou toda a sua guarnição de 100 segundos depush-to-pass. Nas últimas voltas, precisou poupar combustível, masmesmo assim conseguiu manter Dario Franchitti, o 17°, a umadistância segura.
“Realmente,não foi um dia como planejamos. Eu sabia que seria complicado largarlá atrás, mas foi o preço a pagar para poder trocar o meu motorChevrolet por uma versão mais atualizada. A corrida foi muitaintensa, com muito tráfego e, para completar, precisei tirar o péum pouquinho, no final, para não ficar sem combustível”,esclareceu. “Mas corridaé assim mesmo e vamos com tudo para a prova de Sonoma porque ocampeonato continua super aberto e eu estou nessa batalha pelotítulo”, reafirmou o tricampeão da Indy 500.

Eleagora está em 3° na classificação, com 26 pontos de desvantagempara o líder Will Power e 21 para Ryan Hunter-Reay, o 2° napontuação. Sempre lembrando que ainda estão em jogo 159 pontos e a13ª e antepenúltima etapa acontecerá no dia 26 de agosto noInfineon Raceway, em Sonoma, Califórnia.

Posts Relacionados