Moto 1000 GP: segunda etapa confirmada para 19 de agosto em Curitiba

sexta-feira, 29 de junho de 2012

O Moto 1000 GP anunciou nesta quinta-feira (28) a reformulação do calendário da temporada de 2012. O campeonato terá a segunda etapa no dia 19 de agosto, no Autódromo Internacional de Curitiba (PR). A mudança deve-se a problemas nacionais de trâmites alfandegários, que impedem uma previsão de datas para liberação dos produtos importados – no caso, os pneus fornecidos às equipes – e à concorrência com a Olimpíada de Londres.

Os organizadores e a Michelin, fornecedora de pneus da competição, optaram pela cautela e remanejaram o calendário. “Essa mudança adequa nosso evento à disponibilidade da geradora de imagens para a transmissão de tevê. Havia a opção de termos a etapa de Brasília no dia 29, mas neste caso teríamos a concorrência da Olimpíada na programação da televisão, o que não seria o ideal”, lembra o diretor do Moto 1000 GP, Gilson Scudeler.

A revisão de planos envolveu uma negociação com os dirigentes dos autódromos de Brasília e de Cascavel. A pista da capital federal tem sua etapa confirmada para 21 de outubro, data para a qual estavam marcadas as corridas no reformulado circuito paranaense. A etapa cascavelense foi remanejada para 11 de novembro. “Está tudo certo com os diretores dos autódromos de Brasília e de Cascavel. O calendário agora é definitivo”, assegura Scudeler.

As corridas de 19 de agosto em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, comporiam a terceira etapa do Moto 1000 GP, pelo calendário original, passam a ser a segunda etapa. O circuito gaúcho de Santa Cruz do Sul tem mantidas as corridas agendadas para 23 de setembro. Brasília terá a quarta etapa, em 21 de outubro, com as corridas finais acontecendo em Cascavel, no dia 11 de novembro, e no Rio de Janeiro, no dia 2 de dezembro.

RODADAS DUPLAS
Definidos os seis autódromos e as datas de todas as etapas de 2012, a direção do Moto 1000 GP anunciou também que os dois últimos eventos, em Cascavel e no Rio de Janeiro, terão rodadas duplas nas categorias GP 1000 e GP Light. “É um compromisso que assumimos antes do campeonato começar, de termos oito corridas nos seis eventos dessas duas categorias. Elas vão ter duas corridas em Cascavel e outras duas no Rio”, confirma Scudeler.

O Moto 1000 GP abriu a disputa pelos títulos de suas três categorias no último dia 17, no autódromo de Interlagos, em São Paulo (SP). Os paulistas Renato Andreghetto e Alan Douglas, ambos da Pitico Race, conquistaram as vitórias nas categorias GP Light e GP 1000. Na GP 600, o gaúcho Rafael Bertagnolli, piloto da Bertagnolli Racing, venceu a corrida da categoria GP 600. As três corridas reuniram 84 pilotos de 10 estados brasileiros.

Posts Relacionados