Stock Car: Estratégia e habilidade rendem pontos para Ricardo Zonta

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Piloto do Linea Sucralose Racing Team escapa de confusão da largada e se beneficia por ter poupado "push-to-pass", escalando pelotão e ficando no "top 6"

Uma atuação rápida e consistente, com perícia e habilidade para fugir da enorme confusão estabelecida na largada, rendeu a Ricardo Zonta seus primeiros pontos e um "top 6" na terceira etapa da temporada 2012 da Copa Caixa Stock Car, no circuito do Velopark (RS).

Largando da 14ª colocação, o piloto do Línea Sucralose Racing Team conseguiu escapar por pouco do enrosco na primeira curva que envolveu diversos pilotos, como Thiago Camilo, Allam Khodair, Marcos Gomes e Átila Abreu, todos largando à frente. "Salvei a minha corrida na largada", afirma o ex-piloto das equipes McLaren, BAR, Jordan, Toyota e Renault na Fórmula 1.

Com toda a confusão, Zonta subiu para 11° e, sendo o único do pelotão da frente com toda a carga de "push-to-pass" disponível (uma vez que não fez uso do sistema na classificação), passou a atacar um por um os rivais. Foi assim com David Muffato, Galid Osman, Denis Navarro, Tuka Rocha e Julio Campos, até chegar a Valdeno Brito, com quem travou uma disputa eletrizante nas voltas finais.

A batalha pelo quinto lugar, que foi a principal atração da fase final da corrida e exibida ao vivo na transmissão pela TV, perdurou até a bandeirada, com ambos chegando a trocar de posições por conta justamente do botão de ultrapassagem. "Fiz o máximo do 'push' e isso mostrou que nossa estrategia na classificação foi correta. No fim, o Valdeno também tinha um acionamento guardado e conseguiu manter a posição. Mas foi uma bela corrida", destaca.

A sexta posição rendeu 15 pontos e um benefício considerável para a próxima etapa, que acontece no dia 20 de maio nas ruas de Ribeirão Preto. "Como a classificação lá é diferente e a ordem de ir para a pista segue a classificação do campeonato, esses pontos foram benéficos, pois nos colocamos em uma posição melhor e teremos a pista em melhores condições", completa. Já Popó Bueno, que também escapou do caos no início e chegou a andar entre os 12 melhores, mas abandonou com a quebra da suspensão dianteira esquerda. Mesmo tendo terminado na zona de pontuação, em 20º, o carioca não leva o ponto final por não ter completado 75% da prova.

Confira o resultado final no Velopark: 1. Cacá Bueno (RBR), 40 voltas; 2. Ricardo Maurício (RC); 3. Max Wilson (RC); 4. Daniel Serra (RBR); 5. Valdeno Brito (A.Mattheis); 6. Ricardo Zonta (Linea Sucralose Racing Team); 20. Popó Bueno (Linea Sucralose Racing Team).

Posts Relacionados