Moto 1000 GP: Colatreli preparado para busca por mais um título

quarta-feira, 23 de maio de 2012

http://grelak.com.br/e-marketing/alta/7937ad3316b207fd33b5566f05a96504.jpgMurilo Colatreli segue no Moto 1000 GP em busca de mais um título

Representante do interior paulista confirma participação em todas as etapas e negocia entrada de mais pilotos em sua equipe.

A temporada 2012 do Moto 1000 GP, que vai abrir suas disputas no dia 17 de junho no autódromo de Interlagos, com o GP Petrobras, tem em Murilo Colatreli um dos principais candidatos ao título da categoria GP 1000. O piloto do interior paulista confirmou sua participação por equipe própria, a Kawasaki Colatreli Racing, estando na lista dos que estarão na pista com o modelo ZX10-R da fábrica japonesa, na versão de 2011.

“Estou entrando para ganhar”, avisa Colatreli, piloto de motovelocidade desde 2003. Ele contabiliza no currículo os títulos do Campeonato Brasileiro da Supersport em 2006, e do Superbike Series Brasil e do TNT Superbike, ambos em 2010. “De início, minha maior dificuldade vai ser a falta de ritmo. Estou sem pilotar desde a última etapa do Moto 1000 GP do ano passado, e vou participar de uma corrida antes para pegar um pouco de ritmo”, antecipa.

Colatreli participou de três etapas do Moto 1000 GP no ano passado. Em sua primeira aparição na categoria, atuando como piloto convidado na terceira etapa, em Interlagos, obteve um segundo e um quarto lugar. Depois, participou efetivamente das duas últimas etapas. Em Curitiba, conquistou um quinto e um terceiro lugar. No Rio de Janeiro, sofreu uma queda e abandonou a primeira corrida da rodada dupla. Na outra, foi segundo colocado.

O piloto aponta as vantagens que identifica no Moto 1000 GP. “O custo de competição é baixo e temos muita vantagem com o bom retorno de mídia, a divulgação. As corridas do campeonato são mostradas ao vivo na televisão, isso faz uma diferença muito grande”, pondera Colatreli, que segue inscrito com seu tradicional número 74 e anuncia os apoios de Kawasaki, Lion, Bell, Seguradora Âncora, Texx, Laquila e Max Racing Amortecedores.

Enquanto prepara sua própria participação, Colatreli negocia com outros participantes do Moto 1000 GP a definição da lista de pilotos de sua equipe. “A ideia é termos três pilotos defendendo a Kawasaki Colatreli Racing neste ano, é o número que consideramos ideal para o nosso caso. A equipe tem uma boa estrutura para ter três pilotos andando forte, seja na GP 1000 ou na GP Light. Estamos conversando a respeito com alguns pilotos”, revela.

CALENDÁRIO
A temporada do Moto 1000 GP terá oito etapas: 17 de junho – Interlagos (SP), rodada dupla; 22 de julho – Brasília (DF); 19 de agosto – Curitiba (PR); 23 de setembro – Santa Cruz do Sul (RS); 21 de outubro – Cascavel (PR); 2 de dezembro – Jacarepaguá (RJ), rodada dupla. A competição tem patrocínio de Petrobras e Lubrax, além de BMW Motorrad e Michelin, e apoio de Beta, Shoei, Servitec, Tutto Moto, Bell e W2 Boots.

Posts Relacionados