F-Truck: Goiânia abre treinos de etapa em que desgaste preocupa pilotos

quinta-feira, 31 de maio de 2012

Os pilotos da Fórmula Truck vão à pista do Autódromo Internacional Ayrton Senna, em Goiânia, nesta sexta-feira (1º), para o início da programação de treinos livres da quarta etapa do Campeonato Brasileiro de 2012. O Grande Prêmio Petrobras vai consolidar, no domingo (3), a 15ª apresentação da Truck no seletivo traçado goiano de 3.835 metros, que só não recebeu corridas de caminhões nas temporadas de 2006 e de 2010.

A reta dos boxes do autódromo goiano é uma das mais extensas entre todas as que compõem o calendário da Fórmula Truck. “Pelo desenho da pista, Goiânia é um dos autódromos em que os pilotos mantêm aceleração plena por mais tempo”, observa Wellington Cirino, vencedor da etapa goiana em 2005 e 2011 e, com a vitória de três semanas e meia atrás em Caruaru, terceiro colocado na classificação do campeonato - tem 38 pontos, pouco menos que a metade do total alcançado pelo líder Beto Monteiro.

O piloto paranaense da Mercedes-Benz mantém para a etapa goiana a mesma meta com que foi a Pernambuco no início de maio. “Meu pensamento é terminar a corrida entre os três primeiros para me recuperar no Campeonato Brasileiro. Tivemos um começo de ano difícil, com problemas no Velopark e no Rio, a vitória em Caruaru recolocou a gente na briga. O foco é terminar a prova e conseguir a recuperação”, insiste o tetracampeão brasileiro.

A alta exigência dos motores será uma dificuldade comum a todos na etapa goiana, segundo o pernambucano Beto Monteiro, da Scuderia Iveco. Ele é líder do campeonato, com duas vitórias e um terceiro lugar. “E esse é um dos pontos em que a gente deve ter dificuldade, mas uma dificuldade prevista”, diz o piloto. “Ainda falta um pouco de velocidade final ao nosso caminhão. A reta aqui é muito grande. Se aumenta a reta, aumenta a dificuldade”, explica.

Monteiro venceu em Goiânia em 2004, com um Ford. Ele identifica os adversários que vê em boa condição. “Quanto a motor, a Mercedes-Benz está numa posição confortável, um passo à frente dos outros. O Roberval (Andrade) também vem forte com o Scania. E os Volkswagen vão dar muito trabalho, os caminhões deles são muito competitivos. A nossa vantagem é ter um caminhão bem resistente, porque essa é uma corrida muito desgastante”, avalia.

Andrade reconhece que Goiânia tem uma das pistas onde costuma ter um bom ritmo. Bicampeão brasileiro em 2004 e 2010, o paulista da Ticket Car Corinthians Motorsport foi vencedor da etapa goiana em 2002 e 2008. “No ano passado eu estava liderando com boa folga, tinha dominado os treinos livres e feito a pole, mas aí quando tive problemas com o caminhão e perdi meu ritmo”, recorda o piloto, que terminou a corrida de um ano atrás em nono lugar.

A previsão de calor no dia da corrida é vista por Andrade como um dos maiores desafios aos pilotos nos 60 minutos de prova. “Essa corrida desgasta bastante os freios e o motor, a gente chega ao fim da corrida praticamente sem freios”, conta. “O Cirino, sem dúvida, é o cara a ser batido no fim de semana, e os Volkswagen também devem andar bem. No meu caso, minha palavra para esta etapa é empolgação. Estou empolgado”, avisa.

Um dos poucos a terem frequentado todos os pódios da temporada, com terceiros lugares no Velopark e no Rio de Janeiro e a segunda posição em Caruaru, o paulista da RM Competições é simpático à volta da Truck a Goiânia. “Foi a pista onde eu fiz meu primeiro teste num caminhão, foi lá que fiz praticamente todos os testes no meu primeiro campeonato, em 2010. É uma cidade que eu adoro, e uma pista com que eu já me identifico bem”, frisa.

A campanha eficiente cumprida em 2012, que o coloca como vice-líder dos campeonatos Brasileiro e Sul-Americano, já faz Marques vislumbrar sua primeira vitória na Truck. “Vou a Goiânia cheio de vontade de andar na frente. O Campeonato Brasileiro está só no começo, ainda teremos sete corridas, não dá para falar em planos concretos quanto ao título. Mas vou tentar manter meu ritmo, que está bom neste ano. Preciso capitalizar pontos”, estipula.

A meteorologia antecipa um fim de semana de condições variadas em Goiânia durante a quarta etapa do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck. A temperatura máxima prevista para todos os dias de atividade em pista é de 31 graus, com possibilidade destacada de chuva na sexta, à tarde e à noite – não deve haver chuva nem sábado (2), dia dos últimos treinos livres e da tomada de tempos classificatória, e nem para domingo, dia da corrida.

Os treinos terão início nesta sexta-feira, com duas sessões de uma hora marcadas para 10h30 e 14h. No sábado haverá mais dois treinos livres, às 8h30 e às 10h30, e a tomada de tempos, a partir das 13h30, com transmissão ao vivo no site da Truck. A corrida, domingo, terá largada às 13h e será transmitida ao vivo pela Rede Bandeirantes, em HD, com narração de Téo José, comentário de Eduardo Homem de Mello e reportagem de Luiz Silvério.

Após três das dez etapas, a classificação do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck é a seguinte:

1º) Beto Monteiro (PE/Iveco), Scuderia Iveco, 79
2º) André Marques (SP/MAN-Volkswagen), RM Competições, 58
3º) Wellington Cirino (PR/Mercedes-Benz), ABF/Mercedes-Benz, 38
4º) Felipe Giaffone (SP/MAN-Volkswagen), RM Competições, 35
5º) Roberval Andrade (SP/Scania), Ticket Car Corinthians Motorsport, 34
6º) Paulo Salustiano (SP/Volvo), ABF/Volvo, 27
7º) Adalberto Jardim (SP/MAN-Volkswagen), AJ5 Competições, 21
8º) Renato Martins (SP/MAN-Volkswagen), RM Competições, 19
9º) Leandro Reis (GO/Scania), Original Reis Competições, 18
9º) Leandro Totti (PR/Mercedes-Benz), ABF Racing Team, 18
11º) Geraldo Piquet (DF/Mercedes-Benz), ABF/Mercedes-Benz, 15
12º) Débora Rodrigues (SP/MAN-Volkswagen), RM Competições, 14
13º) João Marcos Maistro (PR/Volvo), Clay Truck Racing, 13
14º) Fred Marinelli (SP/Iveco), Marinelli Competições, 11
15º) Diumar Bueno (PR/Volvo), DB Motorsport, 10
16º) Luiz Pucci (ARG/Volvo), ABF/Volvo, 9
17º) Christian Fittipaldi (SP/Mercedes-Benz), ABF/Mercedes-Benz, 7
18º) Valmir Benavides (SP/Iveco), Scuderia Iveco, 5
18º) Pedro Gomes (SP/Ford), Ford Racing Trucks-DF Motorsport, 5
20º) Danilo Dirani (SP/Ford), Ford Racing Trucks-DF Motorsport, 4
20º) Pedro Muffato (PR/Scania), Muffatão, 4
20º) Luiz Lopes (SP/Mercedes-Benz), ABF Racing Team, 4
23º) Régis Boessio (RS/Mercedes-Benz), ABF Desenvolvimento Team), 2

TODOS OS VENCEDORES DA F-TRUCK EM GOIÂNIA
1996 – Renato Martins (SP/Scania)*
1997 – Osvaldo Drugovich Júnior (PR/Scania)*
1998 – Renato Martins (SP/Scania)*
1999 – Jorge Fleck (RS/Volvo)*
2000 – Djalma Fogaça (SP/Ford)*
2001 – Renato Martins (SP/Scania)
2002 – Roberval Andrade (SP/Scania)
2003 – Djalma Fogaça (SP/Ford)
2004 – Beto Monteiro (PE/Ford)
2005 – Wellington Cirino (PR/Mercedes-Benz)
2007 – Valmir Benavides (SP/Volkswagen)
2008 – Roberval Andrade (SP/Scania)
2009 – Valmir Benavides (SP/Volkswagen)
2011 – Wellington Cirino (PR/Mercedes-Benz)

* De 1996 a 2000 as etapas da Fórmula Truck eram disputadas em rodadas duplas e o vencedor era definido pela soma dos pontos das duas baterias

Posts Relacionados