Stock Car: Vitor Meira é oitavo em Curitiba

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Piloto conquista seus primeiros pontos em sua segunda prova na categoria. Oitavo lugar foi conquistado na última volta, em prova vencida por Valdeno Brito

A segunda etapa do Campeonato Brasileiro de Stock Car foi disputada na manhã deste domingo (15) no Autódromo Internacional de Curitiba, localizado em Pinhais, na região metropolitana da capital paranaense. A vitória foi conquistada pelo paraibano Valdeno Brito, da equipe Shell V-Power, com Max Wilson, da Eurofarma, em segundo, e Átila Abreu, da Mobil Super Pioneer, em terceiro.

Com tempo agradável e asfalto em temperatura mais baixa do que a verificada na tarde de sábado (14) quando aconteceu o treino classificatório, a corrida foi cheia de alternativas. E quem as aproveitou bem foi o brasiliense Vitor Meira, da Officer ProGP, que disputou hoje sua segunda prova na categoria depois de dez anos na Fórmula Indy.

O piloto, que largou da 11ª colocação, foi um dos que tinha apenas seis "tiros" do "push-to-pass", um botão localizado no volante do carro e que, quando acionado, "despeja" mais 80 cavalos de potência no motor durante seis segundos. "Em Interlagos nós fizemos a opção por não usar o ‘push’ na classificação, o que se provou um erro. Então, usamos em Curitiba. E o regulamento determina que quando o acionarmos durante o treino de classificação, na corrida o piloto passa a ter direito à apenas a metade das 12 a que temos direito", explicou Meira.

Vitor ganhou uma posição logo na largada e manteve-se no ritmo de quem estava à sua frente. "Foi uma corrida muito interessante, e posso dizer que esta foi de fato a primeira que terminei, porque em Interlagos nós nos esforçamos apenas para levar o carro até o final, já que o resultado estava comprometido em virtude de um furo de pneu que forçou a um pit stop", lembrou.

"O carro estava muito bom, e eu tinha que jogar com as ferramentas que eu tinha. Notei que alguns oponentes tinham o carro escapando um pouco mais de traseira, enquanto o meu estava dianteiro. Isso possibilitou que eu economizasse um pouco mais os pneus de trás, o que em um asfalto abrasivo como o deste traçado, foi fundamental", analisou.

Vitor Meira vinha em nono lugar nas voltas finais, diminuindo a diferença que o separava de Julio Campos. Na abertura da última volta, o piloto da Officer ProGP aproveitou para usar o último "push-to-pass" a que tinha direito. E deu certo. Vitor cruzou a linha de chegada em oitavo e conquistou seus primeiros 13 pontos na temporada

"Foi um resultado muito bom para a equipe. Claro que não chegamos em primeiro, segundo ou terceiro. Mas estamos numa evolução, principalmente eu, que estou me adaptando ao carro e à categoria. Hoje foi mais um grande aprendizado, e o objetivo a partir de agora é estar sempre entre os dez primeiros. Mostramos neste final de semana que somos capazes e hoje demos mais um passo à frente", disse.

O diretor-esportivo da Officer ProGP, Fabio Gaia, destacou justamente este ponto. "O Vitor evolui na Stock Car a cada vez que ele entra no carro. Durante todos os treinos, o que notamos foi isso. É sempre um passo a mais. Hoje ele conquistou pontos importantes para a equipe, e cremos que daqui em diante esta curva vai só subir", afirmou.

Os dez primeiros da segunda etapa*:
1-) Valedeno Brito (Shell Racing) - 30 voltas em 42min23s030
2-) Max Wilson (Eurofarma RC) - a 3s504
3-) Átila Abreu (Mobil Super Pioneer) - a 4s867
4-) Ricardo Maurício (Eurofarma RC) - a 5s603
5-) Marcos Gomes (Medley Fulltime) - a 7s039
6-) Daniel Serra (Red Bull Racing) - a 11s534
7-) Luciano Burti (Itaipava Racing Team) - a 14s831
8-) Vitor Meira (Officer ProGP) - a 16s069
9-) Julio Campos (Carlos Alves Competições) - a 16s893
10-) Nonô Figueiredo (Mobil Super Pioneer) - a 17s769
*Resultado sujeito a confirmação por parte da CBA

Sobre a Officer Distribuidora:
Há 25 anos atuando no país, a Officer (http://www.officer.com.br) é uma das pioneiras no mercado brasileiro de distribuição de produtos de informática. Com uma trajetória de sucesso que se funde à história nacional da tecnologia, a companhia credita seu sucesso ao relacionamento com as 10 mil revendas ativas que fazem parte de sua carteira, além da preocupação em oferecer, por meio de inovação tecnológica, soluções e ferramentas de negócios que atendam as necessidades dos parceiros. Em 2009, a Officer inaugurou um Centro de Distribuição em Porto Alegre e outro em Curitiba, além de inaugurar sua primeira filial de vendas também na capital gaúcha ampliando as atividades na região sul do País. Atualmente, a distribuidora trabalha com as marcas, Adobe, APC, Apple, CA, Cisco, Corel, Epson, HP, IBM, Intel, Lenovo, Lexmark, LG, Microsoft, Oracle, Philips, Red Hat, Samsung, Sony, Symantec.


Siga a equipe no Twitter: @OfficerProGP

Posts Relacionados