Piquet fala sobre a volta na Brabham em Interlagos: 'É só relaxar e gozar'

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Tricampeão da Fórmula 1, Nelson Piquet será um dos astros do domingo do 40º GP do Brasil. Homenageado pelos 30 anos de seu primeiro título com a Brabham-Ford Cosworth BT49C, em 1981, ele dará uma volta com o carro daquela conquista, item da coleção particular do chefão Bernie Ecclestone. Ao ser perguntado sobre uma possível preparação para voltar ao cockpit, o ex-piloto mostrou que não perdeu a forma e manteve sua tradicional língua afiada.

- Não, de jeito nenhum (risos). É só relaxar e gozar - disse Piquet.

Além da volta, Piquet também será o responsável por dar a bandeirada na corrida de encerramento da temporada 2011 da Fórmula 1. Mas a previsão para o tempo no domingo deixou o tricampeão, que tem 59 anos, preocupado. Tudo porque a meteorologia aponta boas chances de chuva para a prova. A exibição do ex-piloto com a Brabham está marcada para 12h40m (de Brasília), pouco antes dos procedimentos para o grid de largada.

- A voltinha? Puxa, já soube que domingo vai chover... Vamos ver (risos).

carro de Nelson Piquet para exibição especial em Interlagos (Foto: Alexandre Grunwald / Globoesporte.com)

O carro do primeiro título, assegurado no GP dos Estados Unidos-Oeste, em um circuito montado no estacionamento do hotel Caesars Palace, em Las Vegas, é um dos preferidos de Piquet. Apesar da pressão aerodinâmica dos carros-asa, o modelo era equipado com o motor Ford Cosworth, nem de longe o melhor daquela temporada da Fórmula 1.

- Esse era o carro com que ganhei o primeiro campeonato, um dos mais perfeitos que guiei. Não tinha um motor potente, mas era um carro-asa, com muita pressão aerodinâmica, rápido nas curvas. Bacana. Para mim vai ser lembrar, sentar, cheirar... Vai ser tudo uma maravilha - completa.

Será o segundo ano seguido que um brasileiro campeão mundial de F-1 reencontrará em Interlagos o carro com o qual conquistou um de seus títulos. Em 2010, Emerson Fittipaldi celebrou os 40 anos da primeira vitória brasileira na categoria dando uma volta com a Lotus preta e dourada de 1972.

A história do primeiro título de Nelson Piquet

Las Vegas, Estados Unidos: 17 de outubro de 1981. Há 30 anos, em um improvisado circuito na cidade americana, Nelson Piquet, então com 29 anos e ao volante de uma Brabham, tornou-se o segundo piloto do país a conquistar um título na categoria. Além disso, ele encerrou um jejum de sete anos sem títulos brasileiros na Fórmula 1. O triunfo veio após um duelo com o veterano Carlos Reutemann, na época com 39 anos, piloto da Williams.
A decisão do título na cidade do deserto de Nevada foi realizada sob fortíssimo calor. O argentino obteve a pole position, enquanto Nelson Piquet saía na quarta posição da corrida. Entretanto, o brasileiro não estava bem no fim de semana: se queixava de enjoos, dores no corpo e vômitos.
Na primeira volta, Reutemann caiu para quinto, superado por Alan Jones, Gilles Villeneuve, Alain Prost e Bruno Giacomelli. O argentino ainda perdeu mais posições e estava apenas em sétimo na 13ª passagem, logo à frente de Nelson Piquet, que vinha poupando o carro. Um acidente entre os dois daria o título ao piloto da Williams, por isso o brasileiro optou pela cautela.

Ao fim da 17ª volta, Piquet fez a ultrapassagem na última curva da pista e ganhou a posição. Na 33ª, ele já era o terceiro, após as paradas de Giacomelli e Prost para trocar pneus e os abandonos de Villeneuve e Mario Andretti. Prudente, foi superado por Nigel Mansell e Giacomelli, caindo para quinto, posição que já era suficiente para lhe assegurar o título. Mesmo que o brasileiro e Reutemann empatassem em pontos, Piquet seria campeão pelo número de vitórias.

A vitória acabou com Alan Jones, da Williams, mas a maior festa veio 1m16s438 depois. Nelson Piquet cruzou a linha de chegada na quinta posição e levou o título mundial de 1981. Ao todo, ele ganhou três provas e fez quatro poles no ano. O brasileiro fez 50 pontos contra 49 de  Reutemann.

fonte: globo.com

Posts Relacionados