Ex-parceiro diz que Vettel pode deixar F1 mais "chata" que Schumacher

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Segundo Bourdais, Vettel pode ter domínio maior que o de Schumacher com a Ferrari. Foto: AP Piloto que impressionou ao dominar a Fórmula 1 entre 2000 e 2004, Michael Schumacher pode ser superado por Sebastian Vettel. Pelo menos essa é a opinião do francês Sebastien Bourdais, um dos primeiros companheiros de equipe do jovem alemão na categoria.

Bourdais, 32 anos, tornou-se tetracampeão da Champ Car, série que se originou a partir do racha da Fórmula Indy, antes de estrear na F1 em 2008. Naquela época, foi parceiro de Vettel na Toro Rosso. Esse ano foi o primeiro completo do alemão no Campeonato Mundial, sendo que antes ele havia disputado apenas meia temporada com a mesma equipe, além de uma corrida a bordo da BMW.

Em entrevista ao diário Bild, cuja sede fica em Berlim, o francês rasgou elogios ao antigo colega. Ele disse que enquanto as "pessoas reclamam dos anos de dominação de Schumacher", a era Vettel "pode ser pior".
Em 2011, o piloto da Red Bull ganhou 11 das 17 corridas disputadas e somou 374 pontos de 425 possíveis (o equivalente a 88% de aproveitamento). As estatísticas são bem parecidas às dos melhores ano do então astro da Ferrari, que em 2004 venceu 13 de 18 provas e colecionou 148 de 180 pontos (82,2%) e em 2002 levou 11 de 17 corridas e conquistou 144 de 170 pontos (84,7%).

Em meio ao incrível domínio de Schumacher no início da década de 2000, a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) chegou inclusive a mudar o sistema de pontuação da Fórmula 1. De 2002 para 2003, buscando mais equilíbrio, a entidade aumentou de seis para oito o número de pontos recebidos pelo segundo colocado das etapas, mantendo em dez a quantidade do vencedor.

Comentando sobre a época da Toro Rosso, Bourdais analisou que Vettel, além de ser "extremamente rápido com um carro difícil para se controlar", conseguia "simplesmente dirigir diante de vários problemas".

Em 2008, o alemão obteve uma vitória marcante com o modesto time em um Grande Prêmio da Itália bastante chuvoso. Ele terminou aquele campeonato com 35 pontos, na oitava colocação do Mundial, contra quatro de Bourdais (17º). O francês seguiria na Toro Rosso para 2009, mas seria demitido na metade da temporada quando tinha dois pontos. Desde então, o experiente piloto participou da Fórmula Superliga e vem se dedicando à Le Mans Series.

fonte: terra.com.br
foto: ap

Posts Relacionados