Montadora Renault incentiva mudança do nome de equipe para Lotus

terça-feira, 11 de outubro de 2011

O piloto brasileiro Bruno Senna é um dos integrantes da equipe Lotus Renault. Foto: AFPAtualmente conhecida no grid como Lotus Renault, ou apenas Renault, a equipe que passou a ter o nome da tradicional escuderia inglesa ao lado da montadora francesa deverá ser chamada a partir da temporada 2012 apenas de Lotus.

A fabricante Renault dá total apoio para que a equipe mude de nome. Assim, a confusão na hora de discernir as duas empresas seria encerrada. A montadora de carros deixou a F1 oficialmente como equipe em 2009, quando foi comprada pelo Grupo Lotus.

"Vendemos a equipe dois anos atrás, e a estratégia era não cortar o relacionamento inteiro, pois, quando você é uma grande montadora, não pode parar a relação daquele jeito. A decisão foi de sair passo a passo, incentivando a parceria técnica", explicou o diretor da fabricante, Jean-François Caubet.O outro time conhecido no grid como Team Lotus - que venceu na justiça o direito de usar o nome - deverá mudar para Caterham, segundo seu dono, Tony Fernandes, e acabar com a polêmica dos dois tipos de carro com a mesma denominação nas pistas.

"Com o nome do chassi, foi um pouco constrangedor, porque o controle da equipe era feito pelo (Grupo) Genii, o principal patrocinador era a Lotus e, para a imprensa britânica, era uma equipe Renault. Não tentamos muito mudar, mas perguntamos para Bernie (Ecclestone, chefe comercial da F1) se ele poderia nos ajudar. E o nome Lotus vai ser uma boa solução", acrescentou.

Para o diretor, a mudança de nome não aumenta a distância entre a fornecedora de motores e a escuderia. "Fornecemos motores e vamos continuar nisso, porque precisamos de uma segunda equipe forte para incentivar a Red Bull. Não queremos deixar a Red Bull sozinha. E quando você tem duas equipes boas, você pode compará-las o tempo todo", encerrou Caubet.

fonte: terra.com.br
foto: AFP

Posts Relacionados