Lenda da F1 diz que conflito entre Massa e Hamilton está "alarmante"

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

A nova polêmica entre Lewis Hamilton e Felipe Massa serviu para ligar o sinal de alerta nos bastidores da Fórmula 1. Pelo menos é essa a opinião de Jackie Stewart, um dos principais pilotos da história da categoria. Tricampeão mundial em 1969, 1971 e 1973, o escocês disse, segundo o site F1SA, que os pilotos construíram "uma estatística alarmante" durante a temporada 2011.

Das 17 corridas disputadas no ano, Hamilton e Massa se envolveram em disputas acirradas em cinco: nos Grandes Prêmios de Mônaco, Inglaterra, Cingapura (duas vezes, na prova e no treino classificatório), Japão e Índia.

Na mais recente, no último fim de semana, eles brigavam pela quinta posição quando se tocaram, levando Stewart a se preocupar. O escocês, 72 anos, é desde sempre um grande defensor da segurança na Fórmula 1, sendo que abandonou a carreira em 1973 logo após o francês François Cevert ter um acidente fatal nos treinos livres para o GP dos Estados Unidos, em Watkins Glen.

Depois do entrevero na Índia, Massa foi quem recebeu uma punição dos comissários e cumpriu um drive through - diferentemente do que ocorreu em Mônaco e Cingapura, quando Hamilton teve de passar pelos boxes. O brasileiro não se conformou com a definição dos comissários, dizendo que não entendeu a penalização e negando ter feito as pazes com o representante da McLaren.

Na prova realizada próxima a Nova Délhi, o inglês Johnny Herbert era o ex-piloto convidado para ser comissário. Também entrevistado pelo site, o austríaco Alexander Wurz, que já exerceu a função de opinar sobre as situações de corrida, discordou da decisão, considerando ter sido um "incidente normal de corrida", com "50%" de responsabilidade para cada corredor.

fonte: terra.com.br

Posts Relacionados