Hamilton diz que 2011 está sendo o ano mais difícil da carreira

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Lewis Hamilton vem tendo problemas na temporada 2011, que segundo o piloto, é a pior de sua carreira. Foto: Reuters Após as polêmicas ao longo do calendário envolvendo o inglês Lewis Hamilton, o próprio piloto da McLaren disse nesta quinta-feira que este ano é, talvez, o pior de toda a sua curta e vitoriosa carreira.

Hamilton surgiu na Fórmula 1 como um grande prodígio. Em seu primeiro ano, brigou pelo título, em 2007, e foi campeão na temporada seguinte. No entanto, em 2011, envolveu-se em polêmicas dentro e fora das pistas.

"Até 2008, fui campeão em todo o segundo ano dos campeonatos na minha carreira, desde os oito anos. Então, eu fui muito bem até agora. Mas tive dois anos difíceis e este está sendo provavelmente o mais difícil, pelo qual tenho passado por mais testes, da minha carreira até agora", desabafou.

Recentemente, o piloto da McLaren envolveu-se em uma polêmica com Felipe Massa. Durante a corrida de Cingapura, duas semanas trás, ele tocou a Ferrari do brasileiro, estourando o pneu do carro vermelho. Depois da corrida, o rival foi tirar satisfações enquanto Hamilton concedia entrevista a alguns jornalistas. Algumas personalidades da F1 dizem que o problema é na gerência de sua carreira.

"Não é sobre como ou o que eu fiz este ano, é sobre como vou reagir disso, como vou superar isso, e como vou voltar ao topo em algum momento. Não estou fazendo nada de errado. Não é o meu empresário, como todos estão falando. Estou muito contente com ele. É uma das melhores decisões que tomei. Acho que tenho sido infeliz, cometi alguns erros, e é isso", acrescentou.

O piloto disse que não tem que conversar nada com Massa sobre o ocorrido em Marina Bay. "Não acho que temos algo para dizer. Eu recebi minha penalização. Não acho que temos algo mais para discutir. Não tenho nenhum problema com ele. Tenho certeza que vou encontrá-lo durante o final de semana e espero conversar sobre coisas normais", minimizou.

Em relação à boa fase do companheiro Jenson Button, que renovou com a McLaren e é o único que tem chances matemáticas de ser campeão além de Sebastian Vettel, Hamilton elogiou o colega, mas não perdeu a chance de ressaltar que também brigou na frente em 2011.

"Jenson tem feito um bom trabalho, mas as pessoas esquecem que estou apenas 17 pontos atrás do segundo, as pessoas também esquecem que todos estão 100 pontos atrás de Sebastian", disse.

fonte: terra.com.br
fotoe: reuters

Posts Relacionados