Pirelli reduz cambagem de pneus para GP de Monza, na Itália

terça-feira, 6 de setembro de 2011

A Pirelli decidiu pôr um fim à polêmica da degradação de pneus ocorrida no último Grande Prêmio da Bélgica, há duas semanas. Após entrar em atrito com a Red Bull, a fábrica italiana recomendou às equipes que reduzissem os níveis de cambagem das rodas, para margens de inclinação mais "conservadoras".

O limite máximo indicado pela Pirelli seria de 3,75 graus de inclinação, de acordo com o diário britânico Autosport. A alteração diminuiria problemas de superaquecimento dos pneus nas longas retas, além de facilitar a aderência em curvas.

Isso aconteceu porque durante o GP da Bélgica, a Pirelli recomendou às equipes que não ultrapassassem o limite de quatro graus. Mesmo assim, a Red Bull alterou seu equipamento para 4,3. Para a fábrica italiana, o fator contribuiu para o superaquecimento dos pneus nas retas, o que gerou a quantidade de bolhas vista durante a prova.

"Reduzimos o nível de cambagem para ser mais cuidadosos", admitiu Paul Hembery, diretor de esportes a motor da Pirelli. "Das informações que temos, é provável que (o circuito de) Monza seja parecido com Spa em termos de gravidade. Pela previsão do tempo, teremos pista seca, mas com estes limites mais cuidadosos, acredito que dará tudo certo", explicou.

Hembery relembrou a polêmica com a escuderia austríaca no circuito de Spa-Francorchamps, afirmando que a avaliação da empresa italiana de pneus sobre a cambagem não mudou após o entrevero.

"Enviamos uma recomendação antes da corrida de Spa e ela não mudou agora. Para ser pragmático, se tivemos tido pista seca no treino, as coisas teriam sido diferentes. Acho que todos aprendemos com esse ocorrido", comentou.

fonte: terra.com.br

Posts Relacionados