Perto do bi, Vettel pode bater recordes de vitórias, poles e aproveitamento

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Os números são impressionantes: oito vitórias em 13 provas e 284 pontos conquistados de 325 disputados. Em 2011, Sebasitian Vettel se aproxima do bicampeonato da Fórmula 1 com um desempenho dominador. O alemão pode conquistar o título a cinco corridas do fim do campeonato, no GP de Cingapura. Seria a maior antecipação desde 2004, quando Michael Schumacher se sagrou heptacampeão com a Ferrari quatro provas antes do término. E o piloto da RBR ainda está próximo de quebrar alguns recordes históricos na categoria.
Com dez poles nesta temporada, Vettel precisa de mais cinco nas seis corridas restantes para superar a marca estabelecida pelo inglês Nigel Mansell em 1992. Na ocasião, o "Leão", com uma Williams recheada de aparatos eletrônicos, como a suspensão ativa e o controle de tração, largou na frente em 14 das 16 provas daquela temporada. E não é difícil de acreditar no alemão na luta contra esta marca: a RBR tem 100% das poles até agora, algo inédito na história da Fórmula 1.

- Tem sido um ano incrível para mim até agora, para ser honesto. Progredimos muito como equipe, ficamos mais fortes. Agora vamos para Cingapura e vamos encarar a corrida como todas as outras: chegar lá e avançar passo a passo. Estou otimista - disse Vettel, após a corrida.

vettel rbr gp de monza (Foto: Agência Reuters)
Além das poles, o alemão da RBR pode bater também o recorde de vitórias em uma temporada, que pertence ao compatriota Michael Schumacher, estabelecido em 2004. Com uma Ferrari amplamente superior à concorrência, o heptacampeão triunfou em 13 das 18 corridas daquele ano. Entretanto, é a tarefa mais complicada para Vettel. Ele precisaria vencer todos os 6 GPs restantes em 2011. Como ele pode ser campeão por antecipação, a motivação poderia cair um pouco.

A outra marca que Vettel pode superar em 2011 é o aproveitamento de pontos em uma temporada. Com 284 marcados de 325 disputados, o alemão tem 87,38% de eficiência. Para manter o desempenho e superar o recorde de Michael Schumacher em 2002 (84,71%), o piloto da RBR precisa fazer 20 pontos de média, pelo menos. Ou seja, vencer ou chegar ao menos em uma das três posições do pódio. Não é uma tarefa complicada se levarmos em conta seu domínio.

Confira os dez maiores da Fórmula 1 em cada um destes quesitos:


Aproveitamento
Pos. Piloto Ano Pontos ganhos/disputados Aproveitamento
1 Michael Schumacher (ALE) 2002 144/170 84,71%
2 Michael Schumacher (ALE) 2004 148/180 82,22%
3 Jim Clark (ING) 1963 73/90 81,11%
4 Alberto Ascari (ITA) 1952 54/72 75,00%
5 Fernando Alonso (ESP) 2006 134/180 74,44%
6 Alain Prost (FRA) 1988 105/144 72,92%
7 Michael Schumacher (ALE) 2001 123/170 72,35%
8 Juan Manuel Fangio (ARG) 1954 57/81 70,37%
9 Fernando Alonso (ESP) 2005 133/190 70,00%
10 Nigel Mansell (ING) 1992 108/160 67,50%

Sebastian Vettel (ALE) 2011 284/325 87,38%
Vitórias em uma temporada
Pos. Piloto Ano Vitórias/GPs disputados Aproveitamento
1 Michael Schumacher (ALE) 2004 13/18 72,22%
2 Michael Schumacher (ALE) 2002 11/17 64,71%
3 Nigel Mansell (ING) 1992 9/16 56,25%
4 Michael Schumacher (ALE) 1995 9/17 52,94%
5 Michael Schumacher (ALE) 2000 9/17 52,94%
6 Michael Schumacher (ALE) 2001 9/17 52,94%
7 Ayrton Senna (BRA) 1988 8/16 50,00%
8 Michael Schumacher (ALE) 1994 8/16 50,00%
9 Damon Hill (ING) 1996 8/16 50,00%
10 Mika Hakkinen (FIN) 1998 8/16 50,00%
Sebastian Vettel (ALE) 2011 8/13 61,54%
Poles em uma temporada
Pos. Piloto Ano Poles/GPs disputados Aproveitamento
1 Nigel Mansell (ING) 1992 14/16 87,50%
2 Ayrton Senna (BRA) 1988 13/16 81,25%
3 Ayrton Senna (BRA) 1989 13/16 81,25%
4 Alain Prost (FRA) 1993 13/16 81,25%
5 Mika Hakkinen (FIN) 1999 11/16 68,75%
6 Michael Schumacher (ALE) 2001 11/17 64,71%
7 Ayrton Senna (BRA) 1990 10/16 62,50%
8 Jacques Villeneuve (CAN) 1997 10/17 58,82%
9 Sebastian Vettel (ALE) 2010 10/19 52,63%
10 Ronnie Peterson (SUE) 1973 9/15 60,00%
Sebastian Vettel (ALE) 2011 10/13 76,92%


fonte: globo.com
Foto: Reuters

Posts Relacionados