KART: Victor Uchôa entra na disputa por vaga na final do WSK Master Series

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Piloto potiguar foi o nono colocado natomada de tempo, da 5ª etapa do circuito internacional, que está sendorealizada em Viterbo na Itália.

O piloto Victor Uchôa tem conseguido evoluir bastante na 5ª e última etapa do WSKMaster Series, que está acontecendo em Viterbo na Itália. Durante a semana, o kartista participou de treinos e tomadas de tempo, com o intuito de ganharmaior intimidade com a pista e chegar aos objetivos traçados. Na tomada detempo, o piloto já teve a sua primeira alegria, ao ficar em nono lugar no seugrupo na tomada de tempo, resultado que faz o kartista largar em 11º naspré-finais.


O resultado na tomada de tempo causou uma sensação de vitória para o kartista, que só tem 10 anos e é um dos pilotos mais jovens na disputa deste circuito internacional, que é o mais importante do kart mundial. Na categoria mini 60, na qual o potiguar está inserido, a disputa conta com cerca de 80 seletos pilotos de várias partes do mundo, com idade até 13 anos.


“Foi uma vitória e tanto. Estou muito feliz com esse resultado, por saber que estouconseguindo evoluir em uma competição tão disputada como é o WSK Master Series”, salienta o kartista potiguar, que é patrocinado pelo Governo do Estado do RioGrande e pelas empresas Unimed Natal, Faculdade dos Guararapes, Hotel Sombra e Água Fresca, Ster Bom, Livraria Câmara Cascudo, Escola Lápis de Cor e Banco doNordeste.


O resultado na tomada de tempo chegou a surpreender até mesmo a equipe do piloto,já que o kartista chegou a ser último colocado no WSK Master Series, o que nãochega a ser algo que envergonhe o piloto e a equipe dele, uma vez que esse é umano de aprendizagem para o kartista.


“Agente tem que trabalhar de forma planejada. E sabemos que tudo faz parte de um processo, em que os objetivos estão bem claros. O ano de 2011 é de aprendizagemno WSK Master Series, já que Victor ainda não conhecia uma competição com essa dimensão, nem as pistas do circuito. Com certeza, vamos continuar trabalhandofirme para que lá na frente, ele possa sonhar até mesmo com a conquista do título. Mas isso é um trabalho que deve demorar de dois a três anos”, planeja opai e empresário do piloto, Gláucio Uchôa.


Mesmo com a nona colocação na tomada de tempo, o piloto não muda os objetivostraçados para essa prova e tem como objetivo conseguir ficar entre os 34primeiros colocados e conseguir uma vaga na final.


“Neste momento, ficar entre os 34 primeiros colocados teria um gosto de título. As pessoas podem pensar: mas só entre os 34? Sim, só. Como nós sempre explicamos,tudo faz parte de um processo e ser um finalista do WSK Master Series já no primeiro ano é algo sensacional. Victor é um dos mais novos do circuito e jamais um piloto brasileiro conseguiu se classificar para uma final ainda com 10 anos.Além disso, a resistência e a musculatura de Victor ainda está aquém da maioriados pilotos, que já tem mais idade do que ele. A estrutura de treinamentostambém chega a ser desleal. Victor só pôde chegar na Itália na semana da prova,enquanto alguns pilotos já estão treinando no kartódromo de Viterbo há um mês”,ressalta Gláucio Uchôa.


Nesta última etapa, Victor Uchôa está tendo o acompanhamento do coach Dudu Pascual, oDudu Tchê, que é filho de Tchê, o preparador dos karts de Ayrton Senna e Rubens Barrichello. Segundo Victor, o trabalho dele tem sido fundamental para quedesenvolvimento dele em Viterbo.


“Estásendo uma contribuição muito importante. Dudu Tchê é atencioso e tem muita experiência para passar. Com isso, ele vem contribuindo para a minha evolução nesta etapa”, reconhece o kartista.


Neste final de semana, o kartista potiguar deverá participar de seis corridas, entre classificatórias e provas decisivas, por isso, o intuito do piloto é manter aregularidade para conseguir os objetivos traçados.


“Tenho que manter a regularidade e resistir ao desgaste dessas provas, para que eu possa realmente chegar ao objetivo de conseguir uma vaga na final. Não adianta ficar oscilando, tenho que manter sempre a regularidade”, comenta Victor Uchôa.

Posts Relacionados