Chefão da Ferrari: 'Há apenas dois líderes na F-1: Alonso e Schumacher'

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Questionado pelo jornal alemão “Bild am Sonntag” se Sebastian Vettel, líder do campeonato e atual campeão mundial, poderia também ser considerado um verdadeiro líder de equipe, Stefano Domenicali, chefe da Ferrari foi enfático.

- Há somente dois líderes e eles são Fernando Alonso e Michael Schumacher. Não vejo nenhum outro. Vettel ainda não é um líder. Ele está no caminho, mas não é como Michael e Fernando. Ele simplesmente é muito novo e inexperiente - afirmou.

Ciente de que o alemão de 24 anos tem potencial para ser um futuro líder de equipe, Domenicali deixou em aberto a possibilidade de o piloto defender a escuderia italiana futuramente.

- Depende de muitos desenvolvimentos que ocorrerão nos próximos anos. Atualmente não precisamos de um líder. Em algum ponto precisaremos e Sebastian é um candidato - falou.

Nos últimos anos a Ferrari contou, justamente, com as presenças de Schumacher e Alonso como referência em Maranello. O chefão da Ferrari vê diversas semelhanças entre o heptacampeão mundial e o espanhol, dono de dois títulos.

- Os dois estão lutando que nem leões para colocar suas equipes na frente. Eles tomam cuidado com detalhes que muitos não fazem ideia que existem – explicou.

Campeão mundial na Ferrari ao lado de Domenicali em cinco ocasiões, Schumacher recebeu elogios do ex-chefe.

- Você não escutará nada de ruim sobre ele de mim. Ele está correndo em um nível muito alto. É a Mercedes que não é boa o suficiente. Se Michael estivesse na RBR ou na Ferrari, ele provavelmente teria vencido corridas nos dois últimos anos - analisou.

Posts Relacionados