Vettel vence sétima no ano, encerra "jejum" e amplia vantagem

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Depois de três corridas fora da ponta, a Red Bull de Sebastian Vettel voltou ao ponto mais alto do pódio no Grande Prêmio da Bélgica. Foto: AFPVettel vence novamente na Bélgica e se aproxima ainda mais do bicampeonato

Os problemas da Red Bull parecem que ficaram para trás depois de um mês de férias da F1. Depois de três corridas fora da ponta, a Red Bull de Sebastian Vettel voltou ao ponto mais alto do pódio no Grande Prêmio da Bélgica. Com o resultado, o alemão chega a 259 pontos e fica cada vez mais próximo de alcançar o bicampeonato da categoria.

A Red Bull tem ainda mais motivos para comemorar pois o segundo colocado foi Mark Webber, que teve de fazer uma prova de recuperação após problemas na largada. Jenson Button fez uma corrida de recuperação e conseguiu terminar em terceiro depois de largar em 13º.

Após uma largada movimentada, com batidas e problemas nos pneus de McLaren e Red Bull, Nico Rosberg colocou o carro momentaneamente na ponta em Spa Francorchamps, mas foi superado poucas voltas depois por Vettel.

O atual campeão chegou a ser superado algumas vezes pro outros pilotos durante o GP belga, mas depois da segunda metade da prova, reassumiu a ponta e não foi mais incomodado.

Largando em sétimo, Bruno Senna errou logo na primeira curva, bateu, quebrou o bico e foi parar nas últimas posições, terminando a prova em 13º. Felipe Massa não conseguiu lutar por posições, foi afetado duas vezes por problemas nos pneus e acabou em oitavo. Rubens Barrichello também teve problemas com seu carro e com os adversários e terminou em 16°.

A próxima prova acontece em duas semanas, no dia 11 de setembro. A 13º etapa da temporada será o GP de Monza, na Itália.

A corrida
 
A largada no circuito belga foi bastante movimentada. McLaren e Red Bull, com problemas nos pneus não conseguiram segurar as primeiras posições. O carro de Webber apagou por uns segundos, fazendo o australiano ser superado por vários adversários. Rosberg, que largou em quinto, aproveitou a brecha aberta por Webber e conseguiu assumir a ponta por algumas voltas.

Bruno Senna, que retornava à F1, não fez uma boa largada e teve sua prova prejudicada. Depois de superar o carro de Webber, que passava por problemas, o brasileiro se atrapalhou, errou a freada e acabou batendo em Alguersuari. O acidente fez o piloto da Renault ser obrigado a trocar o bico do carro, o que o colocou nas últimas posições e ainda resultou numa punição para o brasileiro.

Lewis Hamilton foi parar em quinto após ser superado pelas Ferraris. Mark Webber teve um desempenho ainda pior, perdendo cinco posições.

Na terceira volta, Vettel conseguiu recuperar a ponta. Logo em seguida, Webber e Button pararam para trocar os pneus afetados por bolhas.

Na quinta volta, um belo lance envolveu quatro carros que estavam na ponta. Felipe Massa tentou superar Rosberg para assumir a ponta, não conseguiu e acabou perdendo duas posições, para Alonso e Hamilton, que estavam logo atrás.

As voltas seguintes foram marcadas por todos os pilotos indo para os boxes trocar os pneus pela primeira vez. Já na 14ª volta, com as posições praticamente reestabelecidas, numa disputa pela sexta posição, Kamui Kobayashi e Lewis Hamilton se tocaram e o inglês perdeu o controle do carro e batendo no muro. O acidente forçou a entrada do safety car na pista e colocou a maioria dos pilotos nos boxes para uma nova troca de pneus.

Os pits stops repentinos deixaram Alonso em primeiro, seguido de Webber, Vettel, Massa e Rosberg. Na relargada, as Red Bulls trocaram de posição e o brasileiro perdeu o quarto lugar para o alemão. Na volta seguinte, Vettel retomou a ponta de Alonso.

A segunda metade da prova foi bem menos movimentada que primeira, e o destaque foi o inglês Jenson Button, que depois de largar em 13º com sua McLaren, foi superando gradativamente os adversários e com 26 voltas já assumia a 4ª posição, superando quatro pilotos em cinco voltas.

Outro a fazer uma corrida em grande estilo foi Michael Schumacher, que comemorava em Spa Francorchamps 20 anos de F1. Após largar em último, o alemão mostrou porque é heptacampeão da categoria e terminou em quinto.

Os brasileiros não tiveram uma boa jornada na Bélgica. Após o acidente e a punição, Bruno Senna teve de fazer uma corrida de recuperação para terminar em 13º. Rubens Barrichello ficou muito próximo de colocar sua Williams nos pontos, mas uma batida com Kobayashi nas últimas voltas colocou o brasileiro em 16º.
Felipe Massa, que largou em 4º, não conseguiu ter bom aproveitamento nas ultrapassagens e acabou ficando preso no pelotão do meio. Um problema no segundo pit stop e um pneu furado acabaram deixando o brasileiro da Ferrari na oitava posição.

O companheiro de Massa, após fazer uma boa prova, acabou ficando fora do pódio, ao ser superado nas últimas voltas por Mark Webber e Jenson Button. A dupla acompanhou Sebastian Vettel no pódio, que cada vez mais fica próximo de alcançar o bicampeonato.

Confira o resultados do GP da Bélgica de Fórmula 1:
1. Sebastian Vettel (ALE/Red Bull) - 1h26min44s893
2. Mark Webber (AUS/Red Bull) - a 3s741
3. Jenson Button (ING/McLaren) - a 9s669
4. Fernando Alonso (ESP/Ferrari) - a 13s022
5. Michael Schumacher (ALE/Mercedes) - a 47s464
6. Nico Rosberg (ALE/Mercedes) - a 48s674
7. Adrian Sutil (ALE/Force India) - a 59s713
8. Felipe Massa (BRA/Ferrari) - a 1m06s076
9. Vitaly Petrov (RUS/Lotus Renault) - a 1m11s917
10. Pastor Maldonado (VEN/Williams) - a 1m17s615
11. Paul di Resta (ESC/Force India) - a 1m23s994
12. Kamui Kobayashi (JPN/Sauber) - a 1m31s976
13. Bruno Senna (BRA/Lotus Renault) - a 1m32s985
14. Jarno Trulli (ITA/Team Lotus) - a 1 volta
15. Heikki Kovalainen (FIN/Team Lotus) - a 1 volta
16. Rubens Barrichello (BRA/Williams) - a 1 volta
17. Jerome d'Ambrosio (BEL/Virgin Racing) - a 1 volta
18. Timo Glock (ALE/Virgin Racing) - a 1 volta
19. Vitantonio Liuzzi (ITA/Hispania) - a 1 volta
Não completaram a prova:
Sergio Perez (MEX/Sauber): na 27ª volta
Daniel Ricciardo (AUT/Hispania): na 13ª volta
Lewis Hamilton (ING/McLaren): na 12ª volta
Sebastien Buemi (SUI/Toro Rosso): na 6ª volta
Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso): na 1ª volta

fonte: terra.com.br
Foto: AFP

Posts Relacionados