Todt pede carros mais seguros para evitar mortes em Interlagos

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

O acidente que vitimou Gustavo Sondermann, competidor da Copa Montana, em abril deste ano, não passou incólume pela principal autoridade do automobilismo mundial. Presidente da FIA, o francês Jean Todt mostrou preocupação com o acidente na categoria de acesso da Stock Car em Interlagos. Por isso, quer carros mais seguros para as disputas.

"Quando estamos na estrada, temos que ser precisos. Soubemos do acidente em Interlagos com uma outra categoria. Foram feitas investigações detalhadas para sabermos o que podemos melhorar nos carros. Você pode ter toda a certeza de que todas as medidas serão tomadas para que esses acidentes não ocorram", disse.

Acompanhado de sua mulher, a atriz malaia Michelle Yeoh, o francês esteve em um evento mundial de segurança no trânsito nesta terça-feira, em São Paulo. Em sua sabatina, evitou comentar as alterações no principal autódromo do País - após a morte de Sondermann na Curva do Café, o trecho ganhou uma chicane para a redução de velocidade.

Em breve discurso, Todt pediu mais atenção e rigor ao trânsito. Acompanhado de estatísticas e números a respeito de acidentes automobilísticos no Brasil, o dirigente assegurou ter o apoio de campeões de corridas na campanha por mais segurança automobilística. Fora das pistas, cobrou: "todos temos que nos envolver".

"A ONU tem um papel essencial. Como presidente da FIA, tenho um papel importante. Minha esposa Michele visita países como Tailândia e Vietnã", exemplificou o francês, pedindo reforço na educação no trânsito. "Aqui, muitas crianças usam as ruas e avenidas para irem às escolas."

fonte: terra.com.br

Posts Relacionados