FORMULA VEE - Corrida de Alto Nível na 5ª Etapa

terça-feira, 2 de agosto de 2011

O grid cada vez maior.

De início, nossos parabéns a todos. Inscrevemos 13 carros, largaram 12 e somente um ficou de fora mas por motivos não mecânicos. O melhor grid da categoria até agora e a tendência é crescer mais com novas adesões que estão vindo por aí. Logo, logo largaremos com 20 carros ou um pouco mais. E o mais encorajador é ter visto que, aos poucos, o pessoal vai superando as dificuldades mecânicas e achando suas próprias soluções.

Deu gosto ver algumas sugestões e aprimoramentos, principalmente na parte de refrigeração, até aqui o fantasma que assustava muita gente. Outro concorrente investiu num acerto mais ousado do "chão" do carro utilizando barra estabilizadora na dianteira, segundo ele com bons resultados.

Parece que o longo jejum, de certa forma, fez bem a pilotos, mecânicos e preparadores. Carros mais bem acertados, menos quebras mecânicas, duas novas estréias, - três, se contarmos com o Sérgio Silva - nenhum carro "fumaçando" (para desgosto de alguns críticos da categoria...) e a nítida melhoria da pilotagem do pessoal, que se refletiu nos tempos conseguidos.

Aqui, um aparte. Como seria natural, ao longo das etapas já realizadas, algumas "rivalidades" (no bom sentido e esportivo, é claro) é claro se estabeleceram. Na frente, Rodrigo Rosset e Fernando Monis tem dividido poles e vitórias, dado claro à maior experiência desses dois pilotos. No bloco intermediário, Cristiano Viana, Emmanuel Calonico Jr., Rodrigo Bello, José Eduardo Moreira, Marco Vale e Ricardo Pereira tem sido adversários constantes. E neste grupo é notória e evolução a cada etapa (mesmo quando os resultados finais não são satisfatórios), tendo por vista como seus tempos médios vem baixando, sintoma de estarem mais adaptados ao carro e circuito.

Para os que chegam agora há o preço a pagar do noviciado, como é natural no automobilismo. Mas a tendência é melhorarem logo que adquirirem consistência mecânica e adaptação ao Fórmula Vee. No mais é destacar que, apesar da disputa na pista, o nosso espírito de solidaredade e respeito continuam nos boxes e fora dela. E assim deve continuar.

Por último, um lembrete. Infelizmente nesta etapa tivemos três penalizações por desatenção ao comportamento desportivo. Um foi desclassificado por uma manobra considerada perigosa pela direção da prova, não por intenção do piloto, mas pelo aparente desconhecimento da regra. Outros dois perderam suas melhores voltas por desatenção à bandeirada de término do treino oficial. Pedimos maior atenção e leitura do código desportivo que rege nosso campeonato - está no site da FASP - para que outras penalizações não venham no futuro.

O pódio da quinta etapa, da esquerda para a direita, José Eduardo Moreira, Rodrigo Bello, Rodrigo Rosset, Fernando Monis, Cristiano Gameiro e Emmanuel Junior.

Roberto Novembre que estreou na categoria com um carro muito bem montado, fez uma corrida conservadora de conhecimento da pista e foi até o final sem o menor problema apesar das condições da pista.
Saída para a prova, o Box 23 atraiu quase todos que estavam no autódromo para ver o trabalho.
Fotos arquivo pessoal de Luiz Eduardo Monis

Posts Relacionados