Culpa do incêndio recai sobre os ombros de Heidfeld

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

As investigações iniciais da Renault indicam que houve um superaquecimento no carro de Nick Heidfeld, que culminou em incêndio no carro do piloto durante o Grande Prêmio da Hungria. A demora de aproximadamente 15 segundos nos boxes causou um aumento de temperatura nos radiadores.

A explosão, que ocorreu logo em seguida, foi causada pela espuma do extintor de incêndio, que entrou em contato com as partes quentes do carro. A explosão acertou um fiscal de pista, mas nenhum informação concreta sobre seu estado de saúde foi divulgada.

Para Alan Permane, chefe de engenharia da Renault, a culpa do acidente foi do próprio Nick Heidfeld, que ficou muito tempo parado nos boxes exigindo giros muito altos do motor e "isso resultou em um acúmulo de calor, que causou o incêndio", disse.

fonte: terra.com.br

Posts Relacionados