Agressivo nas pistas, Hamilton diz não ter medo da morte

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

O estilo de Lewis Hamilton é um dos mais agressivos da Fórmula 1, tanto que já resultou em diversas punições, principalmente nesta temporada. No GP de Mônaco, ele se envolveu em incidentes com o brasileiro Felipe Massa e o venezuelano Pastor Maldonado. Apesar de andar sempre no limite, o piloto da McLaren não teme morrer no exercício de sua função. O último a perder a vida na categoria foi o brasileiro Ayrton Senna, em 1994.

"Não vejo isso como algo negativo, que eu tenha que mudar. É o melhor que eu tenho. Tenho uma grande paixão pelo que faço e mostro isso no meu estilo de pilotagem. Sou consciente do que é possível, mas isso acontece quando tem de acontecer. Nenhum de nós quer (morrer), mas, às vezes, acontece muito cedo", comentou em entrevista ao diário AS.

"Um grande rapper, Tupac (falecido aos 25 anos), fez uma música que dizia que os "bons morrem jovens". Não estou dizendo que ele era bom, mas no mundo da música, isso aconteceu com muitos, como também Bob Marley (36 anos). Quero ver meus filhos pelo menos", completou o britânico, 26 anos.

Hamilton venceu duas corridas na temporada e está em terceiro lugar com 146 pontos. O líder é o alemão Sebastian Vettel, da Red Bull, com 234. Ele admite que o título está difícil. "É mais fácil você conseguir se não ficar com isso em mente. Não sei explicar muito bem. Estou certo que Vettel não fica todo dia pensando: "vou vencer o Mundial, sou líder e posso vencer facilmente". Ele está apenas concentrado no trabalho", explicou.

A Fórmula 1 volta apenas no dia 28 de agosto, no circuito de Spa-Francorchamps, na Bélgica.

fonte: terra.com.br
Foto: Getty Images

Posts Relacionados