Na chuva, Button erra menos, supera Red Bull e vence a 2ª no ano

domingo, 31 de julho de 2011

Button conquistou a segunda prova no ano; o inglês já havia vencido no Canadá

Em uma das provas mais movimentadas do ano, por conta da chuva que atingiu o circuito de Hungaroring, o inglês Jenson Button venceu o Grande Prêmio da Hungria. É a segunda vitória do piloto da McLaren no ano, que corria o 200º GP na Fórmula 1. Líder do campeonato, Sebastian Vettel, da Red Bull, foi o segundo, enquanto Fernando Alonso, da Ferrari, terminou em terceiro.

Já na largada, a pista molhada por conta da chuva leve que caía sobre o circuito húngaro provocou uma intensa troca de posições. Com todos largando com pneus intermediários, o pole position Vettel suportou a pressão de Lewis Hamilton, então segundo colocado, apenas até a quarta volta.

Contudo, Hamilton não conseguiu sustentar o carro na pista e acabou perdendo a ponta para o companheiro de McLaren, que também assumiu o segundo lugar ainda na primeira metade da prova. Com a volta da chuva no fim da corrida, Hamilton, com uma série de erros e uma punição por manobra perigosa, terminou em quarto.

Apesar de completar a prova em quinto, o australiano Mark Webber conseguiu se manter na vice-liderança do campeonato. Mesmo com o terceiro vencedor diferente nas últimas três provas, não houve nenhuma mudança na classificação dos seis primeiros colocados do campeonato.

Os brasileiros tiveram desempenho discreto, com Felipe Massa terminando em sexto, enquanto Rubens Barrichello levou a Williams para a 13ª posição.

A Fórmula 1 entra em recesso depois da disputa do GP da Hungria e retorna apenas no dia 28 de agosto, com o GP da Bélgica.

A prova

A largada com pista molhada prejudicou os carros da Ferrari. Os dois foram ultrapassados nas primeiras curvas pelos carros da Mercedes. O brasileiro Felipe Massa ainda foi ultrapassado pelo companheiro de equipe, Alonso.

Na ponta da frente, Hamilton e Button disputaram o segundo lugar, mas Lewis conseguiu segurar a posição e partiu para cima de Vettel. Já Alonso e Massa começaram a recuperar as posições perdidas para os pilotos da equipe alemã.

Após pressionar Vettel até a quarta volta, Hamilton forçou um erro do líder do campeonato e assumiu a ponta abrindo vantagem nas voltas seguintes. Na oitava volta, Massa, que ocupava a sexta posição, não conseguiu controlar o carro na pista molhada, rodou e acabou tocando a asa traseira nos pneus.

Na décima volta, Webber e Massa foram os primeiros a substituir os pneus intermediários pelos supermacios, estratégia que foi seguida por todos os ponteiros. No retorno das paradas, Button conseguiu ultrapassar Vettel e assumiu a segunda colocação da prova.

Se na ponta da frente as disputas acalmaram, Nick Heidfeld e a Lotus Renault fizeram a emoção voltar à pista. Na parada para a troca de pneus, o carro do alemão saiu dos boxes pegando fogo e teve de parar em um trecho perigoso para os outros pilotos.

Enquanto isso, aos poucos, Massa começou a retomar as posições perdidas após o erro no começo do GP. Na volta 34, o brasileiro ultrapassou Kobayashi e assumiu a sexta posição.

Se na primeira parte da prova as disputas na pista foram responsáveis pela movimentação, a escolha de pneus aumentou o suspense na volta das terceiras paradas. A dúvida entre os macios e supermacios dominaram as equipes, que não sabiam se os compostos mais duros iriam durar até o fim da prova.

Na volta 45, Hamilton errou e acabou rodando, cedendo a ponta para Button. A escapada ainda acabou facilitando a chegada de Vettel na dupla da McLaren.

Cinco voltas depois, uma chuva fina começou a cair sobre a pista, o que aumentou os erros dos pilotos. Button e Hamilton trocaram de posição diversas vezes, com o campeão de 2008 reassumindo a ponta momentaneamente.

As trocas de pneus acabaram ajudando Alonso, que se aproximou dos líderes e ultrapassou Hamilton, que ocupava o terceiro lugar. Ele ainda foi obrigado a cumprir punição, por manobra perigosa, quando rodou no meio da pista e não aguardou outros carros passarem para girar o seu bólido.

Nas últimas dez voltas, os carros começaram a poupar os já desgastados pneus e as posições foram mantidas até o final da prova.

Confira o resultados do GP da Hungria de Fórmula 1:

1. Jenson Button (ING/McLaren) - 1h46min42s337.
2. Sebastian Vettel (ALE/Red Bull) - a 3s588
3. Fernando Alonso (ESP/Ferrari) - a 19s819
4. Lewis Hamilton (ING/McLaren) - a 48s338
5. Mark Webber (AUS/Red Bull) - a 49s742
6. Felipe Massa (BRA/Ferrari) - a 1min23s176
7. Paul di Resta (ESC/Force India) - a 1 volta
8. Sebastien Buemi (SUI/Toro Rosso) - a 1 volta
9. Nico Rosberg (ALE/Mercedes) - a 1 volta
10. Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso) - a 1 volta
11. Kamui Kobayashi (JPN/Sauber) - a 1 volta
12. Vitaly Petrov (RUS/Lotus Renault) - a 1 volta
13. Rubens Barrichello (BRA/Williams) - a 2 voltas
14. Adrian Sutil (ALE/Force India) - a 2 voltas
15. Sergio Perez (MEX/Sauber) - a 2 voltas
16. Pastor Maldonado (VEN/Williams) - a 2 voltas
17. Timo Glock (ALE/Virgin Racing) - a 4 voltas
18. Daniel Ricciardo (AUT/Hispania) - a 4 voltas
19. Jerome d''Ambrosio (BEL/Virgin Racing) - a 5 voltas
20. Vitantonio Liuzzi (ITA/Hispania) - a 5 voltas

Não completaram a prova:

Jarno Trulli (ITA/Team Lotus): problema mecânico na 18ª volta
Nick Heidfeld (ALE/Lotus Renault): 24ª volta
Michael Schumacher (ALE/Mercedes): problema mecânico na 27ª volta
Heikki Kovalainen (FIN/Team Lotus): problema mecânico na 56ª volta

fonte: terra.com.br
Foto: AP

Posts Relacionados